• Pedro Zaniol

Conhecendo o College – USC Trojans

A série “Conhecendo o College” continua com uma das Universidades mais icônicas e famosas da história. Vencedora de 11 títulos nacionais e com 6 jogadores vencedores do Heisman, a University of Southern California ou somente USC como é conhecida, tem uma história e tanto. Grandes times, grandes jogadores, rivalidades ferrenhas e até fez parte de um dos maiores escândalos dos últimos anos. Quer conhecer um pouco mais sobre toda a história dessa escola e saber que escândalo foi esse? Então não deixe de conferir o texto.


INÍCIO DO PROGRAMA E PRIMEIROS ANOS (1888-1921)


O primeiro time de USC foi formado por estudantes em 1888. A primeira vez em campo do time não foi contra outra universidade, e sim contra um clube, o Alliance Athletic Club, e USC venceu por 16-0. Uma curiosidade sobre esse time é que os jogadores tinham que fazer um pouco de tudo. Ele foi treinado por dois jogadores, Frank Suffel e Henry Goddard. O QB do time, Arthur Carroll, foi quem costurou as calças do uniforme de todo o elenco, ele depois se tornou um alfaiate.


Nos anos seguintes, ficou jogando contra pequenas escolas da região. Foi só em 1905 que o time fez o primeiro jogo longe do Sul da Califórnia, quando viajou para jogar contra Stanford, e perderam de 16-0.


Em 1911, decorrente das crescentes mortes e lesões nos campos de futebol americano, o time começou a praticar rugby, seguindo o exemplo de outras grandes universidades como Stanford e Califórnia. Isso durou até 1913, e o time sofreu bastante, por ser novo no esporte, perdia a grande maioria dos jogos, e com as derrotas a escola perdia dinheiro. Graças a essa diferença de nível, o apelido Trojans foi dado ao time pelo jornalista do Los Angeles Times, Owen Bird em 1912. Ao citar as grandes adversidades que os jogadores tinham que superar, ele os chamou de guerreiros troianos, e o nome pegou.


ENTRADA NA PACIFIC COAST CONFERENCE E A ERA HOWARD JONES (1922-1940)


newsday

Quando o treinador Gus Henderson chegou em 1919, o time não era nem um pouco competitivo, e enfrentava poucos adversários e diversos times de pouca expressão. Gus mudou isso, deixou o time forte, e USC entrou na Pacific Coast Conference em 1922. A PCC é a precursora da atual Pac-12.


Com a entrada na conferência, começou a enfrentar times como Stanford, Califórnia, Oregon e Washington anualmente, melhorando muito o programa. Em 1925, Howard Jones chegou para ser o novo head coach.


Jones fez história na USC, ficou por 16 temporadas, venceu 7 vezes a conferência e os 4 primeiros títulos nacionais da instituição em 1928, 1931, 1932 e 1939, teve um aproveitamento de 71,2%. Quando o Hall da Fama do College foi criado em 1951, Howard Jones foi o primeiro treinador a ser selecionado. Uma lenda não só de USC, mas de todo o College Football. Infelizmente morreu de um ataque cardíaco em casa em 1941.


CONTINUAÇÃO DO SUCESSO E A ERA JOHN MCKAY (1941-1975)


rehabvintage

Após a morte de Jones, os 3 próximos treinadores, Jeff Cravath, Jess Hill e Don Clark tiveram sucesso e todos eles venceram a conferência, mas nenhum deles conseguiu o mesmo prestígio nacional que o antigo treinador tinha estabelecido.


Foi somente com a chegada de John McKay em 1960 que as coisas voltaram ao normal no Sul da Califórnia. Em 16 temporadas a frente do time, foram 9 títulos de conferência, 4 títulos nacionais em 1962, 1967, 1972 e 1974. Com um aproveitamento de 74,9%, só não teve uma temporada com mais vitórias do que derrotas em seus dois primeiros anos.


John priorizava muito o jogo corrido e foi ele que popularizou a I Formation. Nos seus 16 anos teve sempre grandes running backs. Graças a esse jogo focado no ataque terrestre, 2 RBs de USC foram vencedores do Heisman com McKay treinando o time. Mike Garrett em 1965 e a Lenda O. J. Simpson em 1968. Os 2 primeiros de 6 títulos de Heisman da escola.


A ERA JOHN ROBINSON E ANOS DE DECLÍNIO (1976-2000)


heisman

Com a expansão da NFL em 1976, um novo time foi criado, o Tampa Bay Buccaneers. O primeiro treinador da franquia foi John McKay, que fazia um grande trabalho em USC. Visando manter esse trabalho, a universidade resolveu promover o assistente John Robinson para a posição de Head Coach.


Deu muito certo, o time manteve o ataque terrestre muito forte e venceu o título nacional de 1978, comandado pelo RB Charles White. White e depois a Lenda Marcus Allen venceram o Heisman em 1979 e 1981, mantendo a escrita da escola de ter grandes RBs.


A NFL foi mais uma vez uma pedra no caminho de USC, o Los Angeles Rams contratou Robinson em 1983. O time tentou a mesma receita de sucesso e promoveu o coordenador ofensivo Ted Tollner para ser o técnico principal.Não deu certo dessa vez, os próximos anos de USC que era acostumada a sempre ter ataques terrestres fortíssimos e brigar pelo título, acabou perdendo força.


Em 1986 foi trocado por Larry Smith, que ficou 6 temporadas sem brilho e foi demitido. Em uma tentativa de retomar os dias de glória, contrataram John Robinson mais uma vez. O time até melhorou nas 3 primeiras temporadas, mas estagnou de novo. Paul Hackett foi contratado no final dos anos 90, mas não reverteu a situação. Nesses tempos ficaram 13 anos sem vencer sua rival Notre Dame (1983-1995) e 8 anos sem vencer sua rival UCLA (1991-1998) e chegaram na sua pior fase desde os anos 20.


A ERA DE PETE CARROLL (2001-2009)


ocregister

Quando a situação parecia não ter volta, em 2001, USC anunciou o treinador Pete Carroll, que vinha de uma demissão do New England Patriots na NFL. Carroll mudou completamente a universidade, por ter um estilo mais amigável e se dar muito bem com os jogadores, USC voltou a ser um dos destinos preferidos dos estudantes saindo do ensino médio, e nos anos com o técnico, sempre teve muito sucesso recrutando jogadores.


Pete mudou também o estilo de jogo do time, que continuou tendo grandes RBs e um ótimo jogo corrido, mas agora o time jogava um football com ataque aéreo forte e grandes QBs, acompanhando a evolução do esporte.


Nos seus 9 anos como Head Coach, Carroll venceu 7 vezes a conferência, conquistou os títulos nacionais em 2003 e 2004 com uma sequência incrível de 34 vitórias consecutivas. Teve um aproveitamento de 83,6% e teve 3 jogadores que venceram o Heisman, os QBs Carson Palmer e Matt Leinart e o RB Reggie Bush.


A passagem de muito sucesso acabou em 2010 quando Pete Carroll saiu para treinar o time da NFL, Seattle Seahawks. Isso só aconteceu, pois, um grande escândalo estourou em 2010 e mudou a história recente de USC.


O CASO REGGIE BUSH E SUAS CONSEQUÊNCIAS (2010-PRESENTE)


nbclosangeles

Após 4 anos de investigações, a NCAA julgou que os atletas Reggie Bush e o jogador de basquete O. J. Mayo violaram as regras de amadorismo do esporte universitário ao aceitarem presentes de agentes. Devido a essas violações, USC recebeu uma das punições mais pesadas da história da NCAA. As duas últimas vitórias de 2004, e consequentemente o título foram retirados. Todas as vitórias de 2005 também. A universidade foi banida de Bowls em 2010 e 2011 e durante 3 anos, ao invés de distribuir 85 bolsas de estudo para atletas por ano, ela foi limitada a 30 por ano. Reggie Bush também perdeu o seu título do Heisman e teve que devolver a réplica do troféu que é dada aos vencedores.


Para iniciar a reconstrução do programa, Lane Kiffin foi o escolhido. Ficou 3 decepcionantes anos até ser demitido em 2013. Steve Sarkisian veio para o seu lugar e foi tão decepcionante quanto. Durando apenas 2 anos no cargo.


Foi então que USC decidiu por ir com um treinador que conhecesse a instituição e que estava lá desde os seus piores dias. Clay Helton, que foi contratado em 2010 para ser o treinador de QBs e foi subindo de posição até virar OC e depois Head Coach.


Helton tem feito um ótimo trabalho de reconstrução. Em suas 5 temporadas teve 4 com mais vitórias do que derrotas, e venceu a Pac-12 em 2017, a primeira vez que a escola venceu a conferência desde 2008. O time começa a despontar como um dos melhores times da Pac-12, mas ainda longe das maiores potências do College.


RIVAIS DE USC


NOTRE DAME


onefootdown

Uma das maiores rivalidades do college. Diferente de todas as outras, os times não são nem da mesma conferência (USC Pac-12 e Notre Dame é independente), e nem são escolas do mesmo estado. A rivalidade começou em 1926. USC estava procurando grandes adversários nacionais para testar o seu time, então o diretor atlético Gywnn Wilson e sua esposa foram para Nebraska, onde a universidade de Nebraska enfrentava Notre Dame. Foi então que, em uma conversa entre a esposa de Wilson e a esposa do treinador de Notre Dame Knute Rockne, a Sra. Wilson convenceu a Sra. Rockne de que uma viagem para a ensolarada Los Angeles era muito mais proveitosa do que para a fria Nebraska. Knute Rockne resistiu a ideia, pois a distância entre Indiana, onde fica Notre Dame e Los Angeles é grande. Mas a Sra. Wilson disse que o jogo poderia acontecer a cada dois anos. E assim começou a rivalidade em 1926. Depois do 1º jogo, Rockne abandonou a ideia de ir apenas 1 vez a cada 2 anos e o jogo acontece anualmente desde então.


Outra tradição muito legal da rivalidade é seu troféu. Em 1952, um aluno de Notre Dame doou um Shillelagh, um bastão típico irlandês que era utilizado como arma. Após cada vitória de um time, eles ganham o direito de ficar com o Shillelagh e de adicionar uma pedra ao bastão, quando USC vence é um rubi, quando Notre Dame vence uma esmeralda. Quando os times empatam, uma pedra meio a meio é colocada. Acabou o espaço do bastão original em 1995, e ficou pra sempre em Notre Dame, em 1996 um novo Shillelagh, maior, foi criado.


UCLA


usctrojans

Uma grande rivalidade de times da mesma cidade. Os câmpus são divididos por apenas 19km. São da mesma conferência e se enfrentam anualmente, já até dividiram o estádio, ambos jogaram no Coliseum de 1933 até 1981, quando UCLA se mudou para o Rose Bowl. Desde 1939 o vencedor fica com o Victory Bell, um sino que quando está em posse de USC é pintado de vermelho, e quando está em posse de UCLA é pintado de azul.


STANFORD


Rivalidade mais antiga de USC, o primeiro jogo entre eles foi em 1905. Desde 1919 os times jogam anualmente. A rivalidade não é muito equilibrada, com 62 vitórias para USC e 33 para Stanford. A rivalidade deu uma esquentada no final da década de 2000 e começo da década de 10 com a chegada de Jim Harbough e com a punição de USC. Stanford venceu 5 jogos em 6 anos entre 2007 e 2012.


TRADIÇÕES DE USC


LOS ANGELES MEMORIAL COLISEUM


losangeles.cbslocal

O estádio de USC é muito histórico, construído em 1921, é o único estádio no mundo que já recebeu 3 edições de Olimpíadas. Em 1928, 1932 e 1984. Além de ser a casa da USC, já acomodou UCLA, Rams, Chargers, Raiders, Dodgers e até o Pro Bowl da NFL. O estádio tem placas da Corte de Honra, uma espécie de calçada da fama do estádio. Outra coisa bem legal, é que lá tem uma pira para colocar a chama olímpica. Além das olimpíadas, eles acendem a chama para fazer uma homenagem quando ocorrem acontecimentos históricos como por exemplo: ataques terroristas como o da Olimpíadas de Munique em 1972, o 11/09 nas torres gêmeas, a morte do Presidente Ronald Reagen, a morte do Papa João Paulo II, o primeiro jogo dos Rams na volta para Los Angeles em 2016 e a morte de figuras importantes de Los Angeles como Kobe Bryant, Rafer Johnson, Tom LaBonge e Tommy Lasorda.


THE PERFECT DAY


O dia perfeito é uma frase criada pelo narrador do time Pete Arbogast. Ele acontece quando USC vence, e UCLA e Notre Dame perdem no mesmo dia. Desde 1921, apenas 62 dias perfeitos aconteceram.


CAMISA Nº 55


Depois de uma sequência de grandes linebackers vestirem o uniforme, entre eles: Keiyh Rivers, Chris Claiborne, Willie McGinest e Junior Seau, a camisa acabou ganhando o status de especial. Ela foi tirada de circulação até que os treinadores decidam que um linebacker é digno de usar a 55. Se um jogador receber esse número, é uma forma de recompensa pelos seus serviços ao time nos anos anteriores.


TAILBACK U


Pelo seu histórico de grandes Running Backs como Mike Garrett, O. J. Simpson, Charles White, Marcus Allen e Reggie Bush, e também por ter um time que historicamente corria muito bem com a bola, a Universidade do Sul da Califórnia é chamada de Tailback U.


RECORDES DE USC


heisman

  • Jardas passadas: Matt Barkley – 12.327 jardas

  • Touchdowns passados: Matt Barkley – 116 TDs

  • Jardas corridas: Charles White – 6.245 jardas

  • Touchdowns corridos: LenDale White– 52 TDs

  • Jardas recebidas: Marqise Lee – 3.655 jardas

  • Touchdowns recebidos: Dwayne Jarrett – 41 TDs

  • Interceptações: Artimus Parker – 20

  • Tackles: Keith Davis - 481

  • Sacks: Marcus Cotton - 38

  • Field goals feitos: Quin Rodriguez - 57

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png