• Pedro Zaniol

Conhecendo o College – Alabama Crimson Tide

No segundo texto da série “Conhecendo o College”, vamos falar de uma das mais conhecidas e vitoriosas escolas de todo o futebol americano universitário dos Estados Unidos.


Alabama Crimson Tide é hoje sem dúvida, o programa de mais sucesso na NCAA, o famoso “bicho papão”. Toda essa autoridade não foi construída da noite para o dia. Alabama há décadas é uma potência. Claro que passou por algumas fases ruins, mas tem uma história incrivelmente vencedora. Quer saber mais sobre ela? Então confira nos próximos parágrafos.


DA CRIAÇÃO DE ALABAMA CRIMSON TIDE E UM COMEÇO DE SUCESSO (1892-1957)


rolltide


Em 1892, o estudante de Direito na Universidade de Alabama Willian G. Little, aprendeu a jogar futebol americano em uma escola preparatória em Massachusetts. Quando chegou no campus começou a dar aulas para seus colegas.


Assim formou-se o time de futebol americano de Alabama, na época chamado de Crimson White. O apelido Crimson Tide só foi dado no ano de 1907. Nos dois primeiros anos do time, jogaram apenas 3 vezes, vencendo por 56-0 um time de estudantes do ensino médio da área, e perderam para as Universidades de Auburn e Sewanee.


Em 1894 fizeram o seu primeiro jogo fora do Estado do Alabama contra Ole Miss, no Estado de Mississipi, mas acabaram perdendo.


Depois de vários anos apenas competindo, em 1923 Wallace Wade foi contratado para ser o novo treinador da equipe após o antigo treinador, Xen C. Scott, se afastar com um câncer na boca e na língua.


Sua contratação teve efeito imediato. Venceu a Southern Conference em 1924 e o Título Nacional em 1925, 1926 e 1930.


Quando Wade saiu em 1930, foi contratado outro grande treinador para o seu lugar, Frank Thomas, que ficou de 1931 até 1946. Foi Campeão Nacional duas vezes, em 1934 e 1941, mas teve que sair do cargo por problemas de saúde decorrentes do cigarro.


Vieram então os treinadores Harold Drew e J. B. Whitworth. O primeiro foi bem, ficou 8 anos, mas não venceu nenhum Título Nacional. Já o segundo foi um dos piores treinadores da história de Alabama, em 3 temporadas venceu apenas 4 jogos.


Para tentar solucionar esse problema, os Crimson Tides resolveram apostar em um treinador que já havia jogado pela Universidade, seu nome era Bear Bryant, e uma nova era começava.


BEAR BRYANT ERA (1958-1982)


fanbuzz

Considerado por muitos como o melhor treinador universitário da história, Bryant empilhou recordes nos seus 25 anos a frente do programa. Venceu 6 Títulos Nacionais, em 1961, 1964, 1965, 1973, 1978 e 1979. 13 Títulos da SEC, foi para 24 Bowls de maneira consecutiva e estabeleceu um recorde. Venceu 12 Bowls, e suas 323 vitórias quando se aposentou, foram o recorde de vitórias de um treinador de College. O Estádio onde Alabama joga em Tuscaloosa, chama-se Bryant-Danny Stadium em homenagem ao treinador, uma lenda. Infelizmente faleceu em 1983 de um ataque cardíaco, 4 semanas depois de ter se aposentado, com 69 anos.


ANOS DE INSTABILIDADE (1983-2006)


Com a estrutura de uma superpotência já estabelecida, a pressão por resultados era enorme. Por mais que nesses 24 anos o time nunca tenha tido uma temporada horrível, estava sempre brigando, mas quase nunca chegava. Foram 6 treinadores diferentes, e apenas um Título Nacional em 1992, com Gene Stallings.


Foi nessa época também que Alabama teve seus maiores escândalos. Em 1993 teve que renunciar as suas vitórias pois um de seus jogadores, Antonio Langham quebrou a regra da NCAA e contratou um agente.


Em 2002 o time foi suspenso da pós-temporada por violar regras da NCAA com o técnico Mike DuBose, que ficou de 1997 até 2000 no time. Assim, o treinador na época, Dennis Franchione se demitiu do cargo.


Para seu lugar foi contratado Mike Price, que foi demitido sem ter sequer treinado o time. Mike Shula foi quem veio depois disso para tentar resolver essa confusão. Resultado: 4 anos no cargo, um trabalho abaixo do esperado e mais um escândalo na sua saída, que fizeram invalidar todas as vitórias do time nas duas últimas temporadas.


Precisando de alguém que recolocasse o programa nos trilhos, Alabama foi atrás de um treinador dos profissionais, da NFL. E com isso, uma segunda dinastia chegava em Tuscaloosa.


NICK SABAN ERA (2007-HOJE)


alabamafootball

Em 14 anos a frente de Alabama, Nick Saban já conquistou os mesmos 6 Títulos Nacionais (09, 11, 12, 15, 17, 20) conquistados por Bear Bryant em 25 anos. Venceu 165 jogos dos 188 que disputou, o que dá um aproveitamento incrível de 87,8%. Foi para 19 Bowls e venceu 14 deles e foi campeão da SEC 7 vezes. Alabama apareceu em 1º dos Rankings da NCAA pelo menos 1 vez em todas as temporadas desde 2008. Saban também teve 3 jogadores que venceram o Heisman Trophy, troféu inédito na história de Alabama.


Nick Saban está sempre no topo independente do ano pois além de fazer um trabalho extraordinário em campo, ele revolucionou o recrutamento de jogadores para Universidades, conseguindo os melhores atletas do ensino médio todos os anos para Alabama. Então mesmo que jogadores que brilharam saiam para o Draft da NFL, ele sempre tem algum talento para fazer a reposição.


RIVAIS DE ALABAMA


AUBURN


Uma das maiores rivalidades do esporte, Alabama e Auburn protagonizam o Iron Bowl. Como as equipes são do Estado de Alabama, o confronto tem muita história e tradição. O primeiro jogo disputado entre as equipes aconteceu em 1893. As equipes sempre se enfrentam no final de semana de Ação de Graças dos Estados Unidos. Alabama leva vantagem no histórico do confronto, com 47 vitórias contra 37 vitórias de Auburn, aconteceu também um empate. Em 2013, um dos maiores capítulos desse clássico aconteceu. Faltando um segundo para acabar o jogo e com o placar empatado em 28-28. O Kicker de Alabama tentou um field goal de 57 jardas para vencer o jogo. Não só ele errou o chute, como o jogador de Auburn pegou a bola e retornou 109 jardas para o TD da vitória de Auburn. O jogo ficou conhecido como o “Kick Six”.



TENNESSEE


Na época que Bear Bryant treinava Alabama, os Volunteers eram a maior ameaça ao seu domínio, e foi por isso que essa rivalidade cresceu tanto. O confronto é chamado de “Third Saturday in October” pois de 1901 até 1992, o jogo sempre era jogado no terceiro sábado de outubro. Depois que a SEC dividiu em 2 divisões em 92, o jogo começou a acontecer em outras datas, mas em anos recentes a SEC voltou com a tradição.


LSU


A rivalidade é algo mais recente. Mesmo estando na mesma conferência (SEC) e se enfrentando desde 1895, o jogo era visto como um clássico, mas não tinha uma grande rivalidade. Isso mudou completamente com o crescimento dos dois programas nos anos 2000. E principalmente por conta de Nick Saban, treinador campeão pelas duas equipes, ele foi o responsável por mudar o rumo das duas Universidades, no começo dos anos 2000 em LSU e no final da mesma década em Alabama.


Outras rivalidades: Mississippi State, Ole Miss, Georgia, Florida e Clemson.


TRADIÇÕES DE ALABAMA


THE MILLION DOLLAR BAND


alabamapioneers

A banda marcial de Alabama foi criada em 1912 e é um dos maiores espetáculos no futebol universitário. Responsável por chamar os cantos mais famosos dos Crimson Tides como “Yea Alabama” e o “Rammer Jammer Cheer”. O fato curioso é a origem do nome. Quando Alabama estava vivendo uma má fase, o time foi jogar contra Georgia Tech. Após mais uma derrota, o treinador de Georgia deu uma entrevista na qual falou a seguinte frase: “O time de vocês não vale nem um centavo, mas vocês têm uma banda que vale um milhão de dólares”.


O ELEFANTE



O mascote da Universidade é o elefante, conhecido como Big Al. A história que se conta de qual razão o animal é relacionado ao time é que, em 1927, o dono de uma empresa de malas deu chaveiros da sorte para os jogadores quando eles iam para o Rose Bowl na Califórnia. O símbolo da empresa, que estava nos chaveiros era um elefante vermelho. Assim os jornalistas que cobriam a chegada dos atletas fizeram a associação do animal com aqueles jogadores enormes e o apelido ficou. Nos anos 40, tinha até um elefante de verdade nos jogos de Alabama.


RECORDES DE ALABAMA


theplayoffs

  • Jardas passadas: AJ McCarron – 9.019 jardas

  • Touchdowns passados: Tua Tagovailoa – 87 TDs

  • Jardas corridas: Najee Harris – 3.843 jardas

  • Touchdowns corridos: Najee Harris – 46 TDs

  • Jardas recebidas: DeVonta Smith – 3.965 jardas

  • Touchdowns recebidos: DeVonta Smith – 46 TDs

  • Interceptações: Antonio Langham – 19

  • Tackles: Wayne Davis - 327

  • Sacks: Derrick Thomas - 52

  • Field goals feitos: Leigh Tiffin - 83

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png