• Anna Carolina

Como Hunter Henry e Jonnu Smith podem manter Cam Newton titular

A última temporada não foi uma das melhores para o New England Patriots. Após a saída de Tom Brady, era esperado que o time tivesse algumas dificuldades. Para isso, trouxeram o MVP de 2015 e finalista do Super Bowl 50, Cam Newton, para começar a nova era pós-Brady. O plano, no entanto, deu errado em seu primeiro ano: Newton teve 8 touchdowns, mas teve 10 interceptações, 31 sacks e 6 fumbles. O resultado? Pela primeira vez desde 2000 – ou seja, sem Brady –, os Patriots terminaram com campanha negativa e fora dos playoffs.



Óbvio que Cam Newton não é o único responsável, porém seu desempenho abaixo do esperado contribuiu para o resultado ruim dos Pats. Para este ano, o time de Foxboro optou por renovar o contrato com o jogador por apenas um ano, no valor de $13,7 milhões. Além disso, a franquia fez várias movimentações na free agency e selecionou no draft o QB de Alabama, Mac Jones, para ser o franchise quarterback. Em outras palavras: Cam Newton precisa mostrar que ainda tem valor, ou então perderá a titularidade.


Em report do jornalista Khari Thompson, do site Boston.com, durante o minicamp do time em junho, Cam Newton começou a treinar com Hunter Henry, um dos reforços vindos da free agency, e teve bons resultados. Os minicamps, muitas vezes, não são parâmetros para poder cravar coisas, porém são ótimos para mostrar os primeiros highlights. E nos minicamps dos Pats, notou-se o início de uma química entre Cam e Henry.


Criador: Kirby Lee. Créditos: USA TODAY Sports.

Tanto a contratação de Henry quanto a de Jonnu Smith, o outro TE (e ex-Titans) que veio nesta offseason, trouxeram a expectativa de voltar com a formação com dois tight ends. O sonho de ver uma dupla de TE no nível de Gronkowski e Aaron Hernandez permeia a cabeça do torcedor patriota. Apesar de ser ainda cedo (e precipitado) para sonhar alto, os números são animadores.


De acordo com o Pro Football Focus, Henry e Smith estão entre os melhores da liga em passes curtos (até 9 jardas) e passes intermediários (11-19 jardas). Além disso, os dois TE são ótimos atuando no meio do campo. Na temporada passada, Hunter Henry teve 44 de 60 recepções, totalizando 613 jardas recebidas. A excelência dele na “meiuca” do campo é tanta que os quarterbacks com que ele jogou (Tyrod Taylor e Justin Herbert) atingiram a média de 109.6 de passer rating (estatística que calcula a eficiência do passe de um quarterback), quando o alvo era ele.


De forma parecida com seu colega de time, Jonnu Smith teve 26 de 41 recepções, além de 448 jardas recebidas. O passer rating de Ryan Tannehill com Smith é ainda maior: 128.8 em passes curtos e 90.3 em passes intermediários. Ter dois tight ends de ponta no meio do campo – e um excelente em amedrontar defesas, como Smith – é algo que Cam Newton não tinha na temporada passada; e isso faz muita diferença.


Reprodução: Getty Images.

Apesar de um 2020 bem triste, Cam Newton completou quase 75% de seus passes curtos: números melhores do que seus lançamentos para qualquer lado do campo. Em suas melhores temporadas, dentre elas a sua de MVP, ele foi muito bem fazendo passes na “meiuca” do campo. Um exemplo disso foi no jogo contra Houston Texans, quando ele lançou um passe curto para Damiere Byrd fazer o touchdown.


Mesmo não estando em seus dias de glória, ter tight ends como Henry e Smith pode manter a titularidade de Newton, supondo um cenário em que os Patriots estejam com uma boa campanha (e que o próprio Cam não esteja maltratando a bola oval). Novamente: ainda é cedo para saber como Bill Belichick e companhia utilizarão os dois TE quando a temporada começar. No entanto, é fácil imaginar um cenário onde Henry ganhe várias jardas, enquanto Smith brilhe como uma bela ameaça na redzone – outro fator que Cam não teve no ano anterior.


E mesmo que, por via das dúvidas – e da temporada –, ele não for mais o QB titular, Mac Jones deve utilizar bem os dois tight ends, o que facilitaria a sua vida como calouro na liga. 2021 será um ano crucial nos Patriots, mas principalmente para Cam Newton. Em um ano onde até mesmo o seu futuro na NFL está em jogo, uma nova dupla de tight ends pode ajudá-lo a voltar aos seus tempos de MVP.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png