• Yuri Bortoleto

COMO FOI O DRAFT DAS FRANQUIAS DA NFC SOUTH

Na NFC Sul, o tema em comum entre as franquias foi o foco em partes importantes do processo de construção dos times, utilizando a aposta em jovens talentos com alto potencial – alguns deles um pouco mais polidos e outros grandes apostas. Tendo desde um time como o Carolina Panthers que esteve entre as 10 piores performances em 2020 até o campeão da temporada no Tampa Bay Buccaneers, a NFC South promete para 2021 ter 4 das melhores unidades ofensivas da NFL.


Atlanta Falcons:



Escolhendo na primeira rodada o melhor prospecto de todos os tempos na posição de TE, Kyle Pitts, que foi a uma de quatro picks dos Falcons endereçadas para o time ofensivo, sendo dessas quatro duas em linha ofensiva, o Falcons preferiu fazer o restante de seu Draft focado na defesa aonde está hoje o real problema do time. Com Grant, adiciona um Safety titular que estava cotado como o segundo melhor da classe, para Hall a ideia é competir pela posição e ajudar na rotação dos CBs do time. No outro lado da bola, Mayfield traz uma proteção sólida podendo jogar como guard que é a área aonde os Falcons precisam de mais profundidade no elenco.


NOTA: A



Carolina Panthers:



Em 2020, os Panthers usaram suas sete escolhas em prospectos defensivos, então, se esperava que na escolha 8 desse ano ao menos eles escolhessem um talento ofensivo. Mas eles não resistiram a Horn, um Cornerback com muito talento, bastante forte pressionando o recebedor na linha e que tem um atleticismo fora da média. Além disso, tivemos a escolha de Mashall Jr., que é um receiver incrível, tendo sido prejudicado por lesões, Christensen que é um Offensive Tackle sólido e completa em jogo algumas peças da linha de Carolina e Tremble para ser um bom alvo para a primeira temporada de Sam Darnold fora dos Jets. Ainda tivemos a escolha de Nixon na quinta rodada, que caso se adapte da melhor forma a NFL, pode ser um dos grandes steals de 2021.


NOTA: A-


New Orleans Saints:



O New Orleans Saints tinha somente 7 escolham no draft de 2021, e algumas delas foram bastante questionáveis. Na 28ª, tiveram Payton Turner, que além de ser um provável reach (atleta draftado antes do previsto), ainda era uma escolha de uma classe de Defensive Ends puros, que geralmente jogam na linha de 4 em uma defesa 4-3, bastante pobre nesse Draft. Voltando para o dia 2, com que quer arrumar uma falha, os Saints fizeram um bom segundo dia, tendo as escolhas de Werner, um Linebacker que comandou o front seven de um grande time do College, e Adebo que é um Cornerback competitivo que pode entrar na rotação, tendo possivelmente acertado em subir na ordem das escolhas para isso. Ainda tivemos a escolha de Ian Book, QB de Notre Dame, que em um primeiro momento parece ser um dos piores de 2021, mas parece que a franquia testa a sorte esperando que por mágica, Book possa ser o substituto de Drew Brees, agora aposentado.


NOTA: B-


Tampa Bay Buccaneers:



O que dizer de um time que trouxe de volta os 22 titulares campeões da temporada passada?! O Draft dos Buccaneers em 2021 foi baseado em apostas para quando esse time atual começar a se desfazer, eles poderem continuar dominando a NFL. Apesar de questionada e até um provável reach, a escolha de Tryon encaixa perfeitamente no esquema adotado em Tampa Bay, tanto com ele jogando de pé, quanto em 5-tech. Ainda se adiciona um ano aonde ele pode aprender como Suh, Pierre-Paul e Gholston, para que em um futuro próximo Tryon possa substituir um deles no esquema defensivo de Tampa Bay. Trask entra naquelas escolhas aonde o time torce para um desenvolvimento fora do esperado o que traria a franquia calma para procurar um substituto para Brady no futuro. No restante, Darden é um Wide Receiver com um ótimo tamanho e muito duro na queda, Britt tem um conhecimento de futebol americano acima da média, Wilcox pode jogar em várias subposições dentro de um Cornerback e Stuard que tem o motor que um Linebacker precisa.


NOTA: B+

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png