• Pedro Zaniol

Como a contratação de A. J. Brown vai ajudar o ataque do Eagles

O Philadelphia Eagles é um dos candidatos correndo por fora para chegar no Super Bowl em 2022. Na temporada passada, dando início a uma reconstrução, com o quarterback Jalen Hurts em seu primeiro ano como titular desde o começo e com o head coach Nick Sirianni em seu primeiro ano de trabalho, o Eagles foi uma das gratas surpresas, venceu 9 partidas e ficou com a última vaga para os playoffs da NFC.


Nesse ano, a franquia investiu na defesa, maior fraqueza do time, tanto no draft como na free agency. Outro investimento importante foi na ajuda para o quarterback Jalen Hurts, em 2021, o time tinha um ataque muito centralizado no jogo corrido, que era muito bom e foi o que mais ganhou jardas e pontuou pelo chão na liga. Porém, quando a equipe ficava atras do placar e precisava lançar a bola, Hurts ainda não estava em um nível de vencer o jogo sozinho e os wide receivers não conseguiam se desmarcar de maneira consistente.


Quem mais se destacou foi DeVonta Smith, mas mesmo o novato ainda não era um verdadeiro recebedor número 1 em sua primeira temporada. Para melhorar o jogo aéreo e ajudar Hurts, a diretoria do Eagles decidiu que era melhor investir pesado em apenas 1 jogador, do que dissipar esse investimento em vários ativos.


Mitchell Leff/Getty Images

Assim, no dia do draft, foi anunciado que A. J. Brown, um dos melhores recebedores da nova geração, vindo do Tennessee Titans, chegava em Philadelphia em troca de uma escolha de 1ª e uma escolha de 3ª rodada, para fechar essa troca, o Eagles teve que acertar uma renovação de contrato com Brown no valor de 100 milhões de dólares por 4 anos.


A contratação foi muito boa para o ataque de Philadelphia como um todo e ajuda demais Jalen Hurts, um quarterback ainda no começo de sua carreira. Brown, por ter jogado 3 anos em Tennessee com Derrick Henry no time, teve que melhorar o seu bloqueio em corridas para abrir espaços para seu running back, essa característica será muito importante do Eagles.


Mas a principal mudança é que agora Jalen Hurts enfim terá um recebedor número 1 para lançar. DeVonta Smith é um ótimo wide receiver, e pelo seu tamanho e peso, ele produz muito mais do que o esperado, consegue receber bolas contestadas com cornerback maiores do que ele. Mas ainda assim, ele precisa ganhar força para chegar no nível dos melhores wide receivers da NFL, nível esse que A. J. Brown está muito mais próximo que Smith.


Com a sua nova arma, Jalen Hurts agora tem um “seguro” no ataque. Esses jogadores são muito importantes em jogadas que não deram certo, ou em jogadas que nenhum recebedor ficou livre. Com Brown em campo, Hurts sabe que se precisar lançar uma bola para ele com a marcação mais apertada, ele vai conseguir receber esse passe na maioria das vezes.


Associated Press

Outra grande vantagem de se ter um recebedor como Brown é que a segunda e terceira opção acabam tendo mais espaço, criando mais passes de porcentagem alta para o quarterback. Em entrevista para Myles Simmons, do Pro Football Talk, a nova contratação do ataque falou sobre isso:


“Tira a pressão do seu companheiro (ter dois bons wide receivers). Imagine que nós estamos jogando contra a defesa do Eagles, Darius Slay provavelmente me marcaria, porque ele é o cornerback número 1 e eu jogaria contra ele. Isso faz com que outro wide receiver talentoso tenha a chance de jogar contra um cornerback número 2. Isso tira a pressão dele. Na minha opinião, Smith é um wide receiver número 1, jogando contra um cornerback número 2, eu imagino que ele vá dominar, entendeu?”.

O que Brown falou é a mais pura verdade, no caso de DeVonta Smith, essa vantagem tende a ser até maior. Por não ter muitos bons wide receivers no Eagles, as defesas adversárias escolhiam os cornerbacks mais físicos para marcar Smith, pois eram os jogadores que mais criavam problemas para ele. Com Brown em campo, não tem como o time adversário usar essa mesma estratégia, pois o corner mais forte sempre terá que jogar contra A. J., assim, Smith jogará contra defensores de tamanho mais próximo do seu, mais uma grande vantagem para ele.


Com as contratações feitas, o ataque aéreo de Philadelphia deve melhorar bastante, mas o time não vai mudar sua identidade radicalmente, pelo estilo do seu quarterback, sua excelente linha ofensiva e seus bons running backs, o time deve voltar a ser um dos melhores times correndo com a bola em 2022, o que deve mudar, é que o ataque vai ser um pouco mais equilibrado, e agora terá soluções para sair de problemas difíceis, como ficar por mais de uma posse atrás do placar.


E para o torcedor do Philadelphia Eagles, você acredita que A. J. Brown era a peça que faltava para que Jalen Hurts consiga virar um grande quarterback na NFL? Ou acredita que ele precisa de mais ajuda? Responda para a gente nos comentários e conte quais são as suas expectativas para esse ataque do Eagles em 2022.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png