• Aloisio Junior

Com show de Jalen Hurts, Eagles dominam Saints

O confronto era para ser uma batalha de forças entre o segundo melhor ataque terrestre contra a melhor defesa nesse quesito, mas Philadelphia dominou o adversário durante a maior parte da partida. Contra um ataque de New Orleans repleto de ausências importantes, os Eagles decidiram cedo o jogo, aproveitando oportunidades e criando turnovers na defesa.



O triunfo de Philadelphia coloca a franquia de vez na briga por uma vaga de wild card. Agora, os Eagles têm o mesmo número de vitórias de New Orleans, time com a última vaga, mas tem um dos calendários mais fáceis da liga até o final da temporada.


Os Saints, por sua vez, acumulam a terceira derrota consecutiva e agora têm uma campanha 5-5. Sem diversos dos seus titulares principais, o time não conseguiu responder à altura e pode ver a sua temporada desmoronar. O retorno de alguns jogadores pode aliviar a situação, mas New Orleans não tem mais tempo a perder.


Domínio terrestre


A história do jogo pode ser definida no total controle do ataque terrestre dos Eagles sobre a defesa adversária. Até o confronto de domingo, os Saints eram a melhor equipe contendo corridas, mas ainda não tinham enfrentado um esquema baseado em corridas do quarterback.


Em 2020, as duas equipes já haviam se enfrentado com Jalen Hurts no comando. Naquela ocasião, o jovem QB conseguiu 106 jardas terrestres em 18 tentativas.


No jogo deste domingo, a defesa até conseguiu conter Hurts em “apenas” 69 jardas, mas o esquema de read options permitiu que os donos da casa conquistassem 242 jardas, quase o dobro da segunda maior marca que os Saints cederam nesta temporada.



Contudo, se Jalen Hurts não conseguiu avançar muito em corridas, ele compensou pontuando. Dos 4 touchdowns marcados pelo time, 3 foram com o quarterback correndo. A mobilidade de Hurts foi instrumental para a vitória dos Eagles.


Outro destaque dos Eagles foi o retorno de Miles Sanders após perder alguns jogos por contusão. Ele teve uma excelente partida com 94 jardas corridas em 16 carregadas. Jordan Howard também contribuiu com 63 jardas para completar o domínio de Philadelphia nesta área do jogo.


Montanha russa de Siemian


Pelo terceiro jogo consecutivo, Trevor Siemian foi o quarterback titular dos Saints devido às ausências de Winston e Hill. Para o jogo na Philadelphia, o QB não pode contar com um de seus principais alvos, Alvin Kamara, além de seus dois tackles titulares Terron Armstead e Ryan Ramczyk, fundamentais para a sua proteção. Com tantas peças importantes fora da partida, era esperado que Siemian tivesse dificuldades.


Os problemas, porém, começaram cedo. Ainda no começo do primeiro quarto, Siemian já havia lançado a sua primeira interceptação. Os Saints saíram sem pontuar nas primeiras quatro campanhas, enquanto os Eagles abriram 14 a 0 no placar.


Sem ritmo no ataque, New Orleans só conseguiu se aproximar da endzone adversária com um turnover forçado pela defesa. Mesmo após um fumble dos Eagles na linha de 6 jardas, os visitantes tiveram muita dificuldade para marcar o touchdown. Trevor Siemian teve que, sob pressão da linha defensiva, converter uma terceira para o goal a partir da linha de 18 jardas em um lindo passe para Adam Trautman.



Antes do intervalo, os Saints continuaram com dificuldades e acumularam mais alguns punts, mas os donos da casa não conseguiram disparar muito no placar. Contudo, dentro dos dois últimos minutos, Trevor Siemian lançou mais uma interceptação que, dessa vez, foi retornada para touchdown. Essa foi a terceira interceptação de Darius Slay em 2021, a primeira pick-six da temporada.



A partida de Trevor Siemian foi repleta de altos e baixos, mas, no final das contas, os erros pesaram mais do que os acertos. O quarterback terminou o jogo completando apenas 55% de seus passes para 214 jardas, 3 TD’s e 2 interceptações.


Tarde demais


Quando o placar já estava 33 a 7 em favor dos Eagles entrando no último quarto, o jogo parecia totalmente decidido, porém os Saints não concordavam. Em pouco menos de 8 minutos de partida, New Orleans diminuiu a diferença para 33 a 22. A defesa havia conseguido parar o ataque dos Eagles algumas vezes e o momento dos visitantes era muito melhor.


Contudo, faltando 7 minutos para o fim do último quarto, Philadelphia teve uma longa campanha que acabou de vez com as esperanças dos adversários. Na nona jogada do drive, Jalen Hurts deixou um defensor no chão e entrou na endzone pela terceira vez.



Sem tempos a pedir, a virada era uma tarefa impossível. New Orleans ainda conseguiu mais um touchdown de consolação, mas já era tarde demais para uma reação.


Próximos confrontos


No próximo domingo, os Eagles (5-6) vão visitar os Giants (3-6) embalados com duas vitórias consecutivas. Esse é o primeiro de uma sequência de cinco jogos contra equipes com recordes piores do que o seu, o que pode abrir caminho para uma vaga nos playoffs.


Os Saints (5-5) terão uma difícil partida contra os Bills (6-4) na sua tradicional participação na quinta-feira de Ações de Graças, o Thanksgiving. A semana mais curta não ajuda em nada a recuperação dos atletas contundidos, no que deve ser mais uma semana complicada para New Orleans.


BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png