• Marcos Vinicius Soares

Cinderelas de Nova York! A jornada de sonho dos Jets

Nos anos 2000 foi certo que o caminho para o Super Bowl na AFC passava por derrotar Peyton Manning ou Tom Brady no playoffs, e teve uma equipe que conseguiu a proeza de derrotar ambos, o New York Jets de 2010 e é isso que vamos relembrar no texto de hoje, a maior “história de Cinderela” da última década na NFL.


Crédito: Jim McIsaac | Getty Images

A defesa do Jets tinha sido surreal em 2009 e levado o time ao AFC Championship Game, liderando a liga em jardas cedidas por jogo com 252,3 e em jardas aéreas com 153,7, no auge da “Revis Island”, nome pelo qual ficou conhecida a sufocante marcação do cornerback Darrelle Revis nos wide receiver adversários. Em 2010, a unidade seguiu no Top 5 ou 10 das principais estatísticas defensivas, porém foi menos dominante, o que colocou um pouco mais de pressão no ataque. A ofensiva de Nova York tinha um forte jogo corrido, liderado pelo veterano e lendário running back LaDainian Tomlinson e o segundanista Shonn Greene que tiveram 148 jardas terrestres por jogo, o que ajudou o time a terminar com 22.9 pontos por partida, 13ª melhor marca da NFL naquela temporada. Mark Sanchez nunca foi brilhante, mas teve seus momentos durante o ano e ajudou a equipe a terminar com campanha de 11 vitórias e 5 derrotas, e fez a franquia retornar aos playoffs como seed 6 da Conferência Americana.


O adversário no Wild Card era o Indianapolis Colts de Peyton Manning que havia acabado com sonho de Super Bowl da equipe em 2009, porém em 2010 a história foi diferente, com Peyton limitado a 225yds e a “Revis Island” contendo Reggie Wayne a uma recepção no jogo, o Jets bateu o Colts por 17x16 em um final emocionante com direito a um field goal de 32 jardas de Nick Folk no estouro do cronômetro. O Divisional Round, foi o ápice da emoção para o head coach Rex Ryan. Obcecado por derrotar o New England Patriots viveu seu dia de glória ao ver seus comandados derrotarem o MVP unânime da temporada, Tom Brady, diante de 68 mil torcedores em Foxboro, com direito a interceptação no primeiro drive e cinco sacks no quarterback ao longo do jogo. De quebra, Mark Sanchez teve três touchdowns lançados na vitória por 28x21 que selou a segunda ida consecutiva da equipe para a Final da Conferência Americana.


No AFC Championship Game, o sonho acabou novamente as portas do Super Bowl, desta vez diante do Pittsburgh Steelers que abriu 24x3 no primeiro tempo, e apesar da reação na segunda etapa, o jogo acabou 24x19 e dali em diante o Jets nunca mais fez algo relevante na Liga.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png