• Mateus Bertuol

Chicago Bears e a eterna busca por um QB

Talvez aqui esteja o time que mais teve dificuldade na história para achar grandes jogadores na posição de quarterback. O número 34 é muito importante para Chicago. Walter Payton, um dos maiores jogadores da história vestiu esse número, por isso a camisa 34 foi aposentada pela franquia. Porém esse número não traz somente boas lembranças para os torcedores, ele também representa a quantidade de quarterbacks que iniciaram uma partida desde Jim McMahon, o único quarterback que ganhou um Super Bowl pelos Bears, em 1986. McMahon deixou os Bears em 1989, quando foi para os Chargers.



Aqui vou trazer uma lista com alguns desses 34 quarterbacks que atuaram após McMahon e discutir se essa maldição chegou ao fim com a escolha de Justin Fields.


Chicago Sun-Times

Jim Harbaugh


Sua estreia foi na semana 14 em 1988, e não foi a estreia esperada. Derrota por 23 a 3 para os Rams. Harbaugh ficou nos Bears até 1993, onde totalizou 1023 passes para 11567 jardas e 50 touchdowns. Hoje em dia, Harbaugh é treinador da universidade de Michigan.


AP Photo/Paul Sancya

Jim Miller


Jim Miller chegou nos Bears em 1998, mas só foi jogar um ano depois, em 1999. Em 2001, os Bears foram a surpresa da NFL, e o quarterback teve seu melhor ano, garantindo um recorde de 11-2 como titular.


Porém após a temporada de 2001 Miller não foi mais o mesmo, e acabou se aposentando em 2004 sendo reserva dos Patriots. Hoje Miller é comentarista de futebol americano no rádio e na televisão.


Craig Krenzel


5 quarterbacks jogaram pelos Bears no ano de 2004 e Krenzel foi um deles. O quarterback que liderou Ohio State para um título nacional jogou 5 jogos naquela temporada. Krenzel começou muito bem, ganhando seus primeiros 3 jogos, porém as outras duas atuações foram péssimas.


No seu último jogo, o quarterback teve 10-21 passes corretos para 86 jardas, 2 interceptações e 4 sacks sofridos em um jogo de Thanksgiving contra Dallas. Depois desse jogo, Krenzel nunca mais começou algum jogo na NFL.


Brian Griese


Griese está no grupo de quarterbacks de Chicago que conseguiram lançar para 380 ou mais jardas em um jogo. O jogo foi uma derrota de 34 a 31 para os Vikings em 2007.


Quando titular, Griese obteve um recorde de 3-3, porém lançou mais interceptações do que touchdowns na sua passagem pelos Bears.


Antes da NFL, Brian Griese jogou pela universidade de Michigan, sabem quem era o reserva de Greise? Apenas Tom Brady.


Jay Cutler


Um dos maiores quarterbacks da franquia. Cutler chegou nos Bears em 2009 vindo de Denver. Sua melhor temporada com os Bears foi em 2009/10, onde conseguiu chegar na final da NFC, perdendo para os Packers.


Em 8 anos com os Bears, Cutler acumulou 102 jogos, 2020 passes para 23443 jardas e 154 touchdowns (conquistando alguns recordes da equipe). Porém Cutler ficou marcado por uma atuação tenebrosa em 2013, lançando 4 interceptações em uma derrota de 21 a 15 para os Packers, apenas um grande exemplo do porquê o quarterback nunca empolgou a torcida.


Divulgação/Chicago Bears

Mitchell Trubisky


A esperança em Trubisky era bem alta, que fez os Bears o escolherem antes de Mahomes e Watson no draft de 2017. A justificativa era que o piso (o que o jogador pode entregar quando entra na liga) de Trubisky era melhor do que o de Mahomes e Watson.


Contudo as expectativas não viraram realidade, e Trubisky, que foi muitas vezes bancado pelo treinador Matt Nagy, saiu de Chicago após o fim de seu contrato de calouro.


Porém nem tudo foi desastroso, em 2018 Trubisky conseguiu chegar ao Pro Bowl, após uma temporada de 12 vitórias e 4 derrotas. Por outro lado, as justificativas para o time ter ido tão bem foram sobre a defesa, que era a melhor da NFL.


Ao chegar nos playoffs daquele ano, Tubisky não foi bem e o time perdeu para os Eagles, naquele fatídico erro de field goal no final da partida.


E agora, quem poderá defender a franquia de Chicago?


As fichas estão todas em Justin Fields, que foi selecionado no primeiro round do último draft. O jogador já chega com uma alta expectativa sobre seu futuro em Chicago. Muitos analistas já apontam Fields como um dos maiores quarterbacks da história da franquia, mesmo sem sequer ter jogado ainda.


Para que isso aconteça, a comissão técnica precisa abandonar essa ideia de colocar Andy Dalton como titular. Dalton pode até entregar uma boa campanha, mas não é o quarterback para liderar os Bears rumo ao Super Bowl.


Por outro lado, Fields tem um futuro bem promissor e pode mudar o patamar dos Bears.


E para você torcedor, será que Justin Fields vai acabar com essa maldição dos quarterbacks de Chicago?

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png