• Lucas Rocha

Chargers perdem para o Texans e se complicam na corrida para os playoffs

De maneira impressionante, o Houston Texans venceu o Los Angeles Chargers. A defesa do Chargers se provou, mais uma vez, o calcanhar de Aquiles da equipe e, para piorar, Justin Herbert não conseguiu fazer sua magia.



Justin Herbert passa por altos e baixos


Atual calouro ofensivo da liga, Justin Herbert passou por altos e baixos durante a partida. Herbert teve bom aproveitamento de passe até 10 jardas, terminando 21/23 nos passes, 221 jardas, 1 TD e 1 interceptação nesta área. Foi de longe a área mais explorada pelo segundanista, e a área com melhor aproveitamento. Porém, o braço forte característico de Herbert não entrou, com o QB muito mal em passes para mais de 10 jardas (3/7, 69 jardas e 1 interceptação). Herbert tem 30+ passes tentados em todos os 15 jogos dessa temporada (empatando com Phillip Rivers na história da franquia), e 1+ TD em 29 dos 30 jogos disputados em sua carreira (empatado com Peyton Manning para mais jogos com 1+ TD em suas primeiras 2 temporadas na liga). Mas nem tudo foram flores, visto que Herbert terminou com 2 interceptações na partida, chegando a 14ª na temporada (para viés de comparação, Herbert teve 10 na temporada 2020 inteira). O QB acabou a partida 27/35 para 336 jardas, 1 TD e 2 interceptações. Justin Herbert se mostra um QB competente, com muita garra e habilidade, além de um teto de produção enorme, mas que força muitas bolas e acaba colocando a vitória em cheque (ainda mais com essa defesa, mas falaremos sobre isso mais tarde).


Carmen Mandato/Getty Images

Davis Mills trilha caminho surpreendente


De maneira impressionante, Davis Mills se mantém como um dos calouros mais impressionantes da temporada. O jogador foi escolhido tarde no draft (3ª rodada, pick 67) após diversas polêmicas envolvendo Deshaun Watson. Porém, Mills não foi titular no começo da temporada, só se tornando o principal QB da equipe após a lesão de Tyrod Taylor. Não tem como esperarmos, porém, um ótimo rendimento dele, visto que o jogador claramente era limitado. Mas, apesar dos pesares, Mills se mostra um QB sólido para, pelo menos, ser reserva de uma equipe contender.



O calouro terminou a partida 21/27 para 254 jardas, 2 TDs e pass rating 130.6, número expressivos e muito bons. Foi a 9ª partida do Texans com 10+ pontos, que se mantém como um dos piores ataques da temporada toda. Mas é isso que se espera de uma equipe em reconstrução, não? O grande trunfo do ataque do Texans, porém, é não permitir jogadas óbvias de passe, fazendo com que a defesa tenha que se preparar tanto para o passe quanto para a corrida, fazendo com que Mills tenha mais liberdade para explorar a defesa. E isso foi muito bem identificado na partida, com Mills praticamente perfeito para passes dentro da linha de 10 jardas (10/12, 113 jardas e 1 TD) e perto da lateral direita do ataque (9/11, 161 jardas e 2 TDs).



Jogo corrido aparece nas duas equipes


Se houve uma unidade que jogou bem nas duas equipes, foi o jogo corrido. De um lado, Rex Burkhead teve 22 corridas para 149 jardas e 2 TDs, além de ajudar muito o ataque do Texans para tirar a pressão das costas de Mills. Do outro lado, Justin Jackson teve apenas 64 jardas corridas para o Texans, mas marcou 2 TDs na partida.


Defesas em momentos distintos desequilibram o jogo


As defesas desequilibraram a partida, seja para algo bom ou ruim. A defesa do Chargers teve mais uma péssima partida, cedendo 21+ pontos e 300+ jardas de scrimmage pela 11ª partida seguida (maior sequência da história da franquia). Na atual temporada, a equipe está 2-6 quando permite 25+ pontos (6-1 quando permite até 24 pontos). A defesa está muito mal na temporada, jogando toda a pressão para o ataque ser perfeito ou as chances de vitória se tornam pequenas.


Nico Collins #12 marca TD sofrendo tackle de Chris Harris #25 do Chargers. Créditos: Carmen Mandato/Getty Images

Já do outro lado, o Texans teve um bom jogo defensivo, em especial parando Herbert. Mesmo com 2 TDs, o jogo corrido do Chargers não foi bem, tendo apenas 89 jardas na partida (contra 189 do Texans). Foi a 10ª partida com ao menos um turnover forçado, o dobro do que a equipe conseguiu em 2020 inteira. Ao todo, a defesa teve um fumble forçado - e recuperado - e 2 interceptações (uma delas em tentativa de passe longo para a endzone, e a outra no final do jogo com direito a retorno para TD e sacramentar a vitória).



Com a derrota, o Chargers chegam a 8-7 e podem se complicar um pouco na busca pela vaga aos playoffs. A próxima partida da equipe é contra o Denver Broncos em casa, em duelo de divisão que importa muito.


Já o Texans chega a 4-11 e se afasta de vez da pick 1 do próximo draft, mas ainda se mantém entre os piores times da liga. A próxima partida é contra o 49ers fora de casa.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png