• Rodrigo Menezes

Chargers e Giants se enfrentam em duelo de vida ou morte para NY

O Los Angeles Chargers recebe o New York Giants nesse domingo com um objetivo muito claro em mente: repetir o mês de dezembro que fez em 2020 e garantir sua vaga nos playoffs. Após um bom início, a equipe oscilou muito nas últimas semanas e sabe a importância de aproveitar a ausência de Daniel Jones para emplacar a segunda vitória consecutiva e iniciar uma arrancada para inclusive tentar conquistar a AFC Oeste. O problema é que o adversário ainda tem chances de playoffs, apesar de ter uma campanha 4-8, e se os Giants querem chegar a pós-temporada, vencer esse jogo é essencial.



A temporada dos Chargers vem sendo uma grande montanha-russa. O início da equipe fez muitos acreditarem que o time poderia desbancar o Kansas City Chiefs da hegemonia na divisão, mas após alguns bons jogos, os problemas vistos em 2020 retornaram e voltaram a incomodar os torcedores. Em especial, destaco dois: os apagões da equipe após abrir boa vantagem, e a dificuldade da defesa em ganhar jogos. É óbvio que irão argumentar que o fumble em cima do Mixon foi uma big play da defesa no último jogo e garantiu a vitória, mas vale lembrar o quanto a defesa foi permissiva após os Chargers abrirem 24 a 0.


Herbert tem oscilado dentro das partidas, mas segue sendo o principal jogador do time. Quando está bem, os Chargers costumam vencer. (Kirk Irwin – Getty Images)

Para vencer essa partida, não outra aposta do que não Justin Herbert. É nítido como os Chargers estão como um todo relacionados ao rendimento de seu jovem QB. Um bom rendimento do camisa 10 costuma significar vitórias, e quando ele não está bem, LA não tem sucesso na partida. Não há outro jogador nesse ataque que consiga compensar uma atuação ruim de seu QB. Contra os Giants, a dependência de Herbert será ainda maior, já que Keenan Allen e Mike Williams, ambos na lista da Covid-19, podem não atuar. Dessa forma, não será incomum ver o QB buscando envolver Austin Ekeler mais vezes na partida, ainda mais considerando que NY não tem uma defesa tão boa contra o jogo terrestre. Se a dupla Herbert e Ekeler funcionar, vai ficar difícil para os Giants entrarem na partida.


Joey Bosa terá um papel muito importante nessa partida, seja ajudando a para Saquon Barkley, seja pressionado Mike Glennon. (Andy Lewis – Getty Images)

Por outro lado, a defesa segue preocupando. A secundária de LA é uma boa unidade, porém a contenção do jogo terrestre segue irregular. É verdade que melhorou nos últimos jogos e vem conseguindo produzir mais e mais, mas segue sendo um ponto fraco da equipe. Contra um time que não terá seu QB titular, o jogo terrestre ganhará importância, e caberá ao front seven dos Chargers a tarefa de conter o ataque adversário e fazer proveito de jogar contra um reserva. Se Mike Glennon tiver que lançar mais a bola, pode favorecer a secundária de LA. Mas caso o jogo terrestre dos Giants encaixe bem, será uma dura batalha para os Chargers.


No lado de NY, o jogo vale a sobrevivência na temporada 2021. Em uma conferência onde a disputa pela última vaga de Wild Card está muito acirrada, a ponto de um time 4-8 ainda ter chances, cada triunfo conta muito. No caso dos Giants, só vitórias interessam daqui até o final da temporada regular. Se perder para os Chargers, NY estará praticamente eliminado. Complicado? Para piorar, seu QB titular está com um problema no pescoço que vai forçá-lo a desfalcar os Giants novamente e pode até mesmo encerrar precocemente sua carreira. O cenário não é nada favorável para NY, mas enquanto tiver chances, a equipe tem que buscar.


Xavier McKinney é um dos jogadores de secundária que terão a missão de não permitir que Herbert tenha sucesso. Com 5 interceptações na temporada, o Safety pode ser uma peça-chave na vitória dos Giants. (Corey Sipkin – AP Photo)

Para tentar conseguir vencer, NY precisará muito de sua defesa, já que o ataque desfalcado não deve conseguir produzir tanto. Dessa forma, os Giants vão precisar limitar o adversário também. O primeiro ponto será manter a média de Austin Ekeler baixa. É verdade que o jogador vem se destacando bastante no ataque, mas como RB, ele ainda não teve uma sequência de bons jogos. Se os Giants conseguirem limitar Ekeler a poucas jardas, vem a segunda tarefa: parar Justin Herbert. Com a possibilidade de não ter seus dois principais WRs, o QB precisará ser bastante pressionado por NY para que ele erre e permita que a equipe tenha condições de fazer pontos e ganhar os jogos. É um cenário fácil? Óbvio que não, mas representa uma boa oportunidade de vitória para os Giants.


Mike Glennon está na NFL desde 2013 e pouco sucesso obteve até hoje. Se os Giants tiverem que depender do seu braço para vencer, isso pode acabar com qualquer chance da equipe chegar aos playoffs. (Michael Reaves – Getty Images)

Por outro lado, se a defesa não conseguir parar, o ataque vai ter que conseguir uma forma de ganhar a partida. É evidente que a aposta será no jogo terrestre com Saquon Barkley, mas LA sabe disso e pode estar preparado para isso. Nesse cenário, Mike Glennon precisará lançar mais bolas do que o ideal, e quanto mais vezes ele tiver a bola na mão, maior a chance dele cometer os erros que são comuns em sua carreira. A secundária dos Chargers é boa, e basta apenas um erro de Glennon para que LA transforme isso em turnover. Por esse motivo, será essencial deixar a bola poucas vezes na mão de seu QB, ou isso poderá custar mais uma derrota para os Giants.


Palpite


Os Chargers vêm se especializando em contrariar nossas previsões. No entanto, nessa rodada será necessário muito esforço para que a equipe perca. É óbvio que o matchup de Barkley contra uma das piores defesas contra jogo terrestre assusta, e que uma eventual ausência de Allen e Williams tornem as coisas mais difíceis. Porém, no duelo entre QBs, sou muito mais Herbert do que Glennon, e para mim isso fará bastante diferença. Não será fácil, mas LA vence essa partida.


Injury Report


Chargers: Keenan Allen testou positivo para Covid, e como está vacinado, basta testar negativo duas vezes seguidas para poder jogar. Sua presença é dúvida. Já Mike Williams e Chris Harris Jr., ambos colocados na lista de Covid devido a terem tido contato próximo, devem jogar, já que ambos já apresentaram testes negativos e devem estar liberados para jogar.


Giants: Daniel Jones não deve jogar novamente devido a lesão no pescoço. Outro jogador que deve ficar de fora é o CB Adoree Jackson, com problema no quadríceps.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png