• Vinicius Kafka

Caso de Jeff Gladney será apresentado a um Grande Júri

Uma nova atualização sobre o caso do Cornerback do Minnesota Vikings, Jeff Gladney, deve acontecer no dia 22 de julho, data esperada para que os promotores apresentem o caso para um Grande Júri, segundo informações do Minneapolis Star Tribune.



Quem é Jeff Gladney?


É um Cornerback de 24 anos, recrutado na 31ª escolha geral do Draft de 2020 pelo Minnesota Vikings. O jogador cresceu no Estado do Texas, onde atuou desde o High School. Considerado um recruta de bom valor, recebeu diversas ofertas de bolsas, mas optou por ficar em seu Estado natal e entrou para equipe de TCU. Na universidade, foram quatro anos atuando e após seu ano sênior de enorme destaque, por causa do seu jogo físico, acabou sendo avaliado como um dos melhores atletas na posição e cotado como prospecto a sair cedo no Draft. Acabou sendo recrutado ainda na primeira rodada.

Crédito: Tom Fox / Staff Photographer

Chegou nos Vikings rodeado de expectativa, afinal, a franquia havia perdido peças importantes na defesa, porém, o jogador não empolgou, assim como a defesa da equipe num todo. Foram 16 partidas jogadas e 15 como titular, participou de 89% dos snaps defensivos, forçou um fumble, desviou três passes e sete tackles para perdas de jardas, mas não conseguiu nenhuma interceptação. Além disso, cedeu 70,5% de recepções em passes em sua direção, além de 70 jardas e seis touchdowns.


O jogador não esteve presente nos treinamentos por conta das graves acusações e, provavelmente, não estará no training camp da franquia, bem como deve ser dispensado em breve pelos Vikings.


O caso


Crédito: Trevor Ruszkowski-USA TODAY Sports

Gladney é acusado de agredir uma mulher depois que ela se recusou a mostrar-lhe suas mensagens de texto no celular. De acordo com os registros policiais de Dallas divulgados em abril de 2021, a mulher acusou Gladney de empurrar seu rosto e puxá-la pelos cabelos em direção ao telefone na tentativa de desbloqueá-lo e, então, golpeá-la com socos e estrangulá-la. O incidente aconteceu no dia 2 de abril, após a mulher conseguir escapar e ligar para a polícia local. Três dias depois, o jogador foi preso e solto ao pagar uma fiança de dez mil dólares.


As graves acusações serão levadas pelos promotores a um Grande Júri (formado por 12 cidadãos), apresentando-lhes as provas. Caso nove dos doze juris aprovem o caso, o jogador será indiciado e o processo será encaminhado para um Tribunal para decisão. Se condenado, o Cornerback pode pegar de 2 a 10 anos de prisão.


O Minnesota Vikings afirmou estar ciente da situação do atleta e está trabalhando juntamente com a NFL para tomar as medidas cabíveis. E, ao que tudo indica, a equipe não planeja contar com o jogador.


Infelizmente casos assim são recorrentes na NFL e muitas vezes a liga é omissa ou, até mesmo, complacente com os jogadores acusados. Esperamos que a justiça seja feita!

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png