• Mateus Bertuol

Carlos Dunlap enaltece o pass rush dos Seahawks

Após chegar via troca na metade da última temporada, Carlos Dunlap foi uma das peças cruciais para a mudança do estilo de jogo da defesa dos Seahawks. Depois de sua chegada, além de amenizar muito os problemas que Seattle tinha com o pass rush, essa defesa passou a fazer um trabalho muito melhor comparando com o início da temporada.



Dunlap foi cortado e em seguida trazido de volta nessa offseason, garantido mais um ano em Seattle, e na última quarta-feira (28), no primeiro dia de treinamentos, o defensor concedeu entrevista e elogiou muito o grupo de pass rushers dos Seahawks para 2021.


“Eu acho que nós temos o grupo mais experiente da nossa posição. Normalmente, são os jogadores jovens que aspiram ser titulares. Mas não, temos jovens que estão chegando e assumindo papéis, então vai ser interessante. O primeiro dia foi um bom começo.”

AP Photo/Rick Scuteri

A defesa de Seattle teve duas caras no último ano, uma antes de Dunlap, e outra depois da sua chegada. No seu primeiro jogo essa defesa já deu sinais que iria mudar. Mesmo cedendo 44 pontos na derrota para os Bills, o time conseguiu sacar o QB Josh Allen 8 vezes, a maior marca em um único jogo em todo o período do Head Coach Pete Carroll à frente da equipe.


Antes de Dunlap, os dois jogadores com mais sacks no time eram o S Jamal Adams e o LB Bobby Wagner, sendo que Adams havia perdido 4 jogos por lesão. Com Dunlap, o pass rush mudou e o defensor ainda se consagrou o terceiro jogador com mais sacks da franquia no ano passado, com 5 sacks, atrás apenas de Jamal Adams (9,5) e Jarran Reed (6,5).


Para esse ano Seattle adicionou novas peças para a linha defensiva, e para Carlos, jogar com esse grupo de jogadores será uma experiência nova na sua carreira.


“Eu nunca tive um grupo tão experiente como esse com tantos sacks em seu currículo. Normalmente, eu sou o cão líder (principal jogador da linha), mas jogar com um cara como Aldon (Smith) que liderou a liga (em sacks) muitas vezes, ter um cara como Kerry (Hyder), ter um jovem como Poona (Ford) que está quente. Nos temos muitos jogadores jovens e uma boa combinação de várias posições e muita profundidade.”

Patrick Smith/Getty Images

Além dos jogadores que chegam em Seattle, a franquia ainda terá a volta de Darrell Taylor, escolha de segunda rodada do Draft de 2020, que perdeu seu primeiro ano por não ter conseguido se recuperar de uma cirurgia para implantação de um pino de titânio na fíbula, realizada ainda antes da temporada.


Dunlap ressaltou o talento de Taylor, e pretende ajudar o defensor que não conseguiu jogar no ano passado, desde fisicamente, até mentalmente.


“Wow, esse cara (Taylor) é muito explosivo. Eu acho que ele chegou em boa forma, ele parece estar animado para ter momentos explosivos. Eu só quero polir as coisas que ele não sabe porque ele é claramente intangível, e atributos para jogar nesta liga. Futebol americano é 90% mental, então estou tentando dar a ele toda a informação mental que eu consigo para ajudá-lo a acelerar o processo que ele perdeu no ano passado.”

Por perder o seu primeiro ano, Taylor chega como se fosse um calouro para 2021, e pelo o que parece terá a responsabilidade de atuar como LB também, após o time não ter renovado com KJ Wright.


AP Photo/Elaine Thompson

Depois de um péssimo desempenho apressando o passe no início de 2020, os Seahawks estão tentando voltar ao desempenho esperado dessa defesa, e com todos os reforços para 2021, Seattle tem uma das melhores linhas defensivas no papel. Agora a equipe deve fazer com que essa linha jogue também como uma das melhores.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png