• Lucas Rocha

Carl Lawson planeja estar recuperado para os training camps

Sofrer uma lesão e ficar de fora de toda a temporada nunca é bom, especialmente para um jogador que acabou de chegar a equipe. Esse foi o caso de Carl Lawson, DE que assinou com o New York Jets na última offseason, mas rompeu o tendão de Aquiles e não pode estrear na nova equipe.



O jogador deixou claro que deseja voltar aos gramados o mais rápido possível. Mas, segundo ele próprio, a decisão não cabe apenas a ele, e sim ao departamento médico do Jets.


“Acho que estarei bem para voltar nos training camps,” disse Lawson. “Mas a decisão cabe à organização e como eles desejam que eu jogue, o que eles esperam que eu faça, coisas assim. Eu estarei pronto para jogar quando me chamarem. Mesmo se eu estiver com apenas uma perna, eu estarei pronto para jogar.”

Jonathan Marshall #96 e Carl Lawson #58. Créditos: Rich Schultz/Getty Images

Embora esteja fora de combate, tanto Lawson quanto o HC Robert Saleh esperam que ele esteja pronto para voltar durante os training camps da equipe, que acontecem entre 23 de Maio e 10 de Junho. O jogador está se recuperando, mas ainda não se tem noção se ele estará pronto para os treinos e atividades coletivas ou se focará apenas na recuperação e alguns exercícios individuais. Lawson revelou, também, que está assistindo muitos vídeos de seus treinos durante a offseason de 2021 para ver onde errou e evitar mais lesões.


As lesões, porém, não são novidade na vida de Lawson. Em 2014, ainda em Auburn, no College, Lawson sofreu uma lesão no ligamento cruzado anterior (LCA) e, em 2018, sofreu a mesma lesão, desta vez defendendo o Cincinnati Bengals, já na NFL. Porém, segundo o jogador, a recuperação da atual lesão foi bem diferente das últimas duas.


Carl Lawson (branco) e Baker Mayfield (vermelho) durante partida entre Oklahoma Sooners e Auburn Tigers, em 2017. Créditos: Jonathan Bachman/Getty Images

“Eu já tive outras lesões complicadas antes e voltei melhor a cada vez,” disse o jogador. “Desta vez foi diferente, mas eu planejo novamente voltar melhor do que eu estava antes.”

Lawson voltará a um elenco muito melhor do que aquele de 2021. O Jets foi às compras e reforçou o pass rush na free agency e no draft. Além de Lawson, o Jets tinha no elenco Quinnen Williams, John Franklin-Myers, Sheldon Rankins e Bryce Huff. Para ajudar, a equipe assinou com Jacob Martin e Solomon Thomas, renovou com Vinny Curry e draftou Jermaine Johnson na primeira rodada e Micheal Clemons na quarta.


Jermaine Johnson, draftado pelo Jets na primeira rodada. Calouro chega para melhorar ainda mais a unidade do Jets. Créditos: David Becker/Getty Images

“Eu amo os jogadores que temos aqui,” disse Lawson. “Temos muitos caras que amam football. Tentando estabelecer uma nova cultura. Eu amei todos os movimentos feitos na offseason.”

“Acho que podemos chegar em níveis muito altos,” completou Lawson. “Amo este grupo porque temos várias pessoas com diferentes histórias pregressas.”

O novo front seven da equipe, aliado ao bom começo de Robert Saleh - vale lembrar que é um técnico de mentalidade defensiva - tornam esse grupo do Jets um possível problema para os adversários nos próximos anos. Há potencial, há qualidade, e há um ótimo líder. E a volta de Lawson pode elevar ainda mais esta equipe.


Draftado na quarta rodada de 2017 pelo Bengals, Lawson era um dos principais nomes da free agency na temporada passada. Em quatro anos na equipe, foram 51 partidas (sendo apenas 14 como titular), mas incríveis 20 sacks, 81 tackles (sendo 19 para perda de jardas) e 83 QB Hits.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png