• Nathan Bizotto

Buccaneers visam liderança da NFC em reencontro com James Winston

Haverá reencontro neste confronto divisional. Jameis Winston enfrentará pela primeira vez a franquia que o draftou em 2015. Comandado por Sean Payton, o quarterback terá Tom Brady pela frente. O duelo é importantíssimo para o futuro da NFC Sul. A partida ocorre neste domingo, às 17:25, no Superdome, em New Orleans.



O duelo divisional é o famoso “jogo de seis pontos”, uma vitória dentro da divisão muda o destino de uma temporada. Os dois melhores times da NFC Sul se enfrentam com propósitos distintos. Enquanto Tampa Bay visa se isolar na liderança da divisão e seguir brigando pela melhor campanha da Conferência Nacional, New Orleans deseja acirrar a disputa e ficar apenas a uma vitória atrás dos Buccaneers, além de se manter na briga pelos playoffs.



AP Photo/Brett Duke


Como as campanhas positivas mostram, ambas as equipes iniciam bem a temporada regular. Porém, os Buccaneers estão tendo um desempenho acima dos donos da casa, além de brigar por algo maior que o adversário. Tampa detém somente uma derrota em sete jogos. O início arrasador mostra que o marido da Gisele não está satisfeito com sete anéis. A equipe tem o melhor ataque aéreo e a melhor defesa terrestre da liga, ou seja, páreo duríssimo para Sean Payton.


Enfrentar os Buccaneers não é novidade para o brilhante Sean Payton. Entretanto, é a primeira vez que o técnico enfrenta Tampa Bay sem Drew Brees comandando as tropas, dessa vez, ele terá James Winston no pocket. New Orleans vem de uma vitória no horário nobre contra Seattle, mas sem uma atuação brilhante de seu quarteback. Por outro lado, a defesa tem apresentado excelente desempenho. A dependência sobre Kamara tende a ser problema vide a defesa terrestre dos visitantes, ou seja, a lei do ex precisa ser fator no domingo para Saints.



bucswire.usatoday.com


Confrontos


Hora de falar dos matchups entre as unidades. Primeiro, o ataque de Tampa Bay versus a defesa de New Orleans. Sempre é bom iniciar falando do melhor, e essas unidades são os destaques das duas franquias. De um lado, Tom Brady e companhia. O ataque dos Buccaneers é o segundo melhor em jardas por partida, o melhor no quesito aéreo e o terceiro em pontos. Apesar de ter média terrestre abaixo das 100 jardas, a unidade liderada pelo “goat” é difícil de ser parada.



Derick E. Hingle-USA TODAY Sports


Em contrapartida, New Orleans detém uma excelente defesa, a qual propiciará trabalho para Brady. A unidade defensiva dos Saints é a sétima em jardas cedidas por confronto e a terceira no quesito terrestre. O grupo vem de uma fantástica atuação contra os Seahawks, no qual cedeu dez pontos e 167 jardas aéreas apenas. Entretanto, não enfrentará Geno Smith no domingo, e a unidade é mediana, em números, no jogo aéreo. Porém, mesmo assim, o conjunto liderado por Demarius Davis será um oponente a altura do ataque chamado por Bruce Arians.



bucswire.usatoday.com


O outro confronto coloca frente a frente duas unidades com questionamentos, principalmente o ataque de New Orleans. Era visível que Drew Brees faria falta. Foram anos sendo brilhante e colocando o time nos patamares mais altos. A saudade do camisa nove aumenta com o desempenho de Winston. O jogador não vem tendo boas atuações, e perdeu seus lances de magia. James Winston tinha muitos altos e baixos em Tampa, ora era sublime, ora lançava interceptações toscas. Sean Payton não quis esse Winston e preferiu o meio termo do atleta. O camisa dois não tem mais lances horrorosos, mas também não tem realizado grandes jogadas.


New Orleans tem o quarto pior ataque em média de jardas por jogo e o segundo que menos conquista jardas aéreas. Do outro lado, há a gangorra defensiva de Tampa Bay. O time detém a melhor defesa da NFL contra o jogo terrestre, mas é a décima que mais cede jardas aéreas na liga. É bom lembrar que as lesões são um fator determinante para a fragilidade no ar da franquia. Carlton Davis e Sean Murphy estão na reserva dos lesionados, enquanto Jason Pierre Paul e Lavonte David perderam partidas neste ano. Apesar disso, a defesa dos Buccaneers tende a levar vantagem sobre o inócuo ataque dos Saints.


Lesionados


Fora da partida: Antonio Brown (Buccaneers), Taysom Hill, Payton Turner, Andrus Peat e Dwayne Washington (Saints).


Questionáveis para o jogo: Lavonte David, Dee Delaney, Rob Gronkowski, Jason Pierre Paul e Richard Sherman (Buccaneers). Deonte Harris (Saints).



AP Photo/Butch Dill


Tampa Bay chega como favorito para a partida deste domingo. Apesar de atuar fora de casa, o time é mais completo, talentoso e tem um quarterback de outro planeta. Embora New Orleans tenha uma forte defesa, terá um dos melhores, quiçá o melhor, ataque liga pela frente. A chance de vitória dos mandantes passa pela atuação de Winston, o qual está ansioso para a partida, de acordo com entrevista dada a“CBS”.


A lei do ex precisa funcionar para os Saints saírem vitoriosos na tarde deste domingo. O confronto terá transmissão da Espn. Brady deseja seguir brilhando, enquanto Winston tenta ter uma atuação no nível do camisa 12. A atmosfera no Superdome corrobora para uma partida equilibrada, apesar do favoritismo dos Buccaneers, a partida válida pela semana oito da NFL tende a ser um jogo atrativo para o fã de futebol americano.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png