• Lucas Rocha

Browns reforçam o time em busca de vôos mais altos

Com uma AFC cada vez mais forte e disputada, o Cleveland Browns sabia que precisava reforçar seu elenco. Com uma boa offseason, a equipe de Ohio vem mais forte para a próxima temporada e promete brigar pelas vagas de cima da tabela. Foram três trocas, dois jogadores contratados da free agency e alguns jogadores de volta, e a equipe já sai mais forte para o começo da temporada do que se comparado com o ano passado.



Browns vão atrás do seu QB talentoso para entrar na disputa da AFC


Nesta offseason vimos a AFC disparar na questão de QBs talentosos. Sabendo disso, o Browns foi atrás de um QB acima da média para tentar se colocar entre os principais concorrentes ao Super Bowl e fizeram uma troca bombástica por Deshaun Watson. O jovem QB de 26 anos não jogou na temporada passada visto os problemas jurídicos que enfrentava, tendo sido acusado de estupro e violência sexual por mais de 20 mulheres. Porém, após quase um ano de processo, chegou-se a conclusão que não haviam provas que incriminavam Watson, e o jogador não sofrerá nenhuma penalidade jurídica e está livre para voltar à NFL.


Carmen Mandato/Getty Images

Como o clima em Houston não era dos melhores, Watson e o Texans buscaram uma troca, e o Browns apostou alto para trazer o QB. Conforme informado por Adam Schefter, insider da NFL, os termos oficiais foram: Browns receberam Deshaun Watson e uma escolha de 6ª rodada de 2024; Texans recebem a escolha 13 (primeira rodada) e 107 (quarta rodada) de 2022, as escolhas de 1ª e 3ª rodada de 2023, e as escolhas de 1ª e 4ª rodada de 2024. Watson é um dos maiores talentos jovens da liga e seus números são impressionantes: 1.186 passes completos para 14.539 jardas, 104 TDs, 36 interceptações e 104.5 de rating. Foram duas temporadas com quase 5.000 jardas completas e 3 Pro-Bowls (2018-2020). Watson assinou contrato de 5 anos e $230 milhões de dólares totalmente garantidos.



Sai um WR, chegam dois


A maior perda do Browns nesta offseason foi o corte de seu principal WR, Jarvis Landry. O jogador figura entre um dos melhores WRs dos últimos anos, embora a idade tenha começado a pesar, e o corte dele parecia ser um péssimo movimento. Porém, saindo um wide receiver, chegaram dois.


O primeiro foi um dos mais consistentes WRs da liga, Amari Cooper. O WR draftado em 2017 é um dos principais nomes da posição e já sabia que sua carreira no Cowboys estava chegando ao fim. Portanto, em um movimento bom para os três lados, o Browns enviou uma escolha de 5ª rodada de 2022 e uma troca das escolhas de 6ª rodada pelo WR, que já se torna o principal WR da equipe. Em 7 anos na liga, são 7.076 jardas recebidas, 517 recepções e 46 TDs, tendo 6 ou mais TDs em 5 das 7 temporadas que jogou, além de 4 eleições para o Pro-Bowl.



Além de Cooper, o Browns foi atrás de outro WR. Jakeem Grant, ex-Chicago Bears, foi contratado via free agency e, embora possa complementar o corpo de recebedores, é mais conhecido pelo ótimo retornador que é. Nos seus 6 anos na liga, são 119 punts retornados para 1.228 jardas (10.3 jardas por retorno) e 4 TDs, sendo dois nas últimas duas temporadas. Como retornados de chute inicial, são 110 retornos para 2.699 jardas (34.5 jardas por retorno) e 2 TDs, incluindo um de 102 jardas na semana 1 de 2018.


Stacy Revere/Getty Images

Para além de Myles Garrett, Browns reforçam a defesa


A defesa do Browns foi inconstante na temporada passada. Foram 29 TDs aéreos sofridos, figurando entre as piores da liga, e apenas 13 TDs corridos, uma das melhores. O front seven, comandado por Myles Garrett, foi competente e forte durante a temporada toda, mas precisava se reforçar. E o Browns foi competente e trouxe dois jogadores novos para a unidade.


Michael Reaves/Getty Images

O primeiro a chegar foi o DE Chase Winovich, via troca. O jogador foi um dos principais nomes da defesa do Patriots nos últimos anos e vem para reforçar uma unidade que precisava - e muito - de nomes. Além de Garrett, o único EDGE que tinha contrato com a equipe para a próxima temporada era Curtis Weaver. Winovich chega para aliviar a pressão sobre Garrett e, de forma inteligente, o Browns não gastou picks de draft para trazer o jogador. Em retorno por ceder Winovich, o Patriots recebeu o LB Mack Wilson, que não tinha muito espaço no Browns, embora seja um bom jogador. Draftado na terceira rodada de 2019, Winovich soma 85 tackles, 11 sacks, 10 tackles para perda de jardas e 23 QB Hits, embora tenha perdido quatro jogos na temporada passada.


Além de Winovich, o Browns assinou com o free agent Taven Bryan. O DT ex-Jaguars era um dos bons jogadores da defesa do Jaguars. Draftado na 29ª escolha de 2018, o jovem jogador tem 86 tackles, 5.5 sacks e 1 fumble forçado em sua carreira. Como joga no meio da DL, os números de Bryan tendem a ser menores que o dos jogadores da ponta da linha, visto que eles enfrentam mais tráfego em direção ao QB. Bryan perdeu apenas 2 jogos na carreira (ambos na temporada passada). Bryan chega também para compor elenco, visto que o Browns tinha apenas dois jogadores sob contrato na posição para a próxima temporada (Tommy Togiai e Jordan Elliot).


Sam Greenwood/Getty Images

Três nomes já conhecidos voltam


Além das contratações, outros dois jogadores tiveram seu contrato renovado com a equipe e um recebeu a franchise tag. O LB Anthony Walker Jr. e o T Chris Hubbard renovaram com a equipe de Ohio e continuam na equipe. Walker é o principal LB da equipe e teve um ótimo ano em 2021, liderando a equipe em tackles, com 113, além de um sack e dois passes desviados. O jogador chegou na equipe na temporada passada após 4 anos no Indianapolis Colts e já tomou a liderança da unidade. Em cinco anos, foram 456 tackles, 21 tackles para perda de jardas e 4.5 sacks. Já Hubbard jogou apenas um jogo na temporada passada devido a uma trágica lesão no tríceps, mas é um dos melhores nomes da OL da equipe, sendo extremamente versátil e jogando em várias posições da OL. Walker Jr. assinou contrato de apenas um ano e $5 milhões. Já os detalhes do contrato de Hubbard não foram revelados.



Outro nome que volta para a equipe é o TE David Njoku. O jogador recebeu a franchise tag, mecanismo que cada equipe pode usar em apenas um jogador do elenco no valor da média salarial dos cinco maiores contratos da posição. Para a temporada 2022, a tag para um tight end é de $10.931 milhões de dólares, e o valor é totalmente garantido. Draftado na 29ª escolha geral de 2017, Njoku é um dos nomes mais confiáveis na posição e, embora não tenha números espetaculares como outros jogadores (como Kittle e Kelce), é seguro e competente. Em 5 anos na NFL, são 148 recepções para 1.754 jardas e 15 TDs.


Joe Sargent/Getty Images

Embora tenha um time menos espetacular que outros (como os quatro da AFC West), o Browns reforçou bem a equipe e sonha em voar mais alto.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png