• Mateus Bertuol

Broncos amassam Seahawks no último jogo de sábado

Após passar por cima dos Vikings na semana passada, mais uma vez o Denver Broncos dominou seu adversário e garantiu uma vitória com uma larga vantagem, desta vez por 30 a 3 na casa do Seattle Seahawks.



Já pode se empolgar? Bom, ainda é cedo para afirmar que os Broncos chegarão longe na temporada, mas já podemos ter alguma noção do que esse time pode nos apresentar ao decorrer do ano. Temos que abrir um asterisco porque Seattle estava com muitos reservas e com seu terceiro QB (ou quarto depois do jogo), mas Denver fez o certo, jogando e ganhando muito bem dos adversários mais frágeis.


Os Seahawks iniciaram o duelo com o QB Alex McGough, e até começaram bem, o time conseguiu mostrar jogadas bem interessantes, mas um facemask do TE Dom Wod-Anderson, o jogador com mais faltas na partida, acabou fazendo com que o time precisasse de uma jogada longa, e tentando um passe na lateral McGough sofreu sua primeira interceptação já no início do jogo, para Justin Simmons, que até semana passada era o safety mais bem pago da liga.


Recebendo a bola já no campo de ataque, Denver iniciou seus trabalhos com o QB Teddy Bridgewater. As 3 primeiras descidas não foram suficientes para o first down, então o time tomou a melhor decisão possível: ir para a quarta descida. Com um bom passe para Jerry Jeudy, o WR só parou na linha de 5 jardas, fazendo com que logo na sequência os Broncos inaugurassem o placar, em passe de Bridgewater para KJ Hamler dentro da end zone.


Perdendo por 7 a 0 logo no início, Seattle precisava correr atrás, e mostrou que tem bons retornadores nos times especiais, como Deejay Dallas que retornou o kickoff até o campo de ataque. Porém o QB Alex McGough não estava ajudando, e após 3 jogadas sem resultado a bola já estava novamente com os Broncos.


Joe Nicholson/USA TODAY Sports

Um ponto ainda visível na defesa de Seattle é que muitas vezes a unidade começa a partida “desligada”, o que ajudou os Broncos a avançarem mais uma vez até perto da end zone, e quando o RB Javonte Williams tentou infiltrar a marcação para marcar o touchdown, o G Dalton Risner literalmente roubou a bola da mão do companheiro e marcou o TD, ampliando a vantagem para 14 a 0.


Seattle já estava em péssimos lençóis, mas conseguia avançar bem no território, mostrando que o esquema ofensivo pode ser muito bom para esse ano. Contudo, em uma quarta descida o QB Alex McGough sofreu um fumble recuperado pelo DT DeShawn Williams, que voltaria a protagonizar uma cena importante mais à frente.


Neste momento Drew Lock ingressou a campo, mas sua primeira campanha foi um desastre, sendo sackado duas vezes pela linha defensiva de Seattle, que promete ser melhor do que em anos anteriores.


McGough teve mais uma chance no ataque dos Seahawks, mas quando pressionado o QB lançou uma interceptação bizarra nas mãos de DeShawn Williams, que com 2 turnovers recuperados foi o destaque da defesa de Denver. Com 1 minuto para acabar o segundo quarto, Drew Lock recebeu a bola com a missão de levar o time até a zona de pontuação, e conseguiu. Com um field goal o jogo foi ao intervalo 17 a 0.


Joe Nicholson/USA TODAY Sports

O terceiro quarto começou como terminou o segundo, com mais um field goal de Brandom McManus, e para a alegria da torcida dos Seahawks o QB Alex McGough deu lugar a outro reserva, o QB Sean Mannion.


Mannion conseguiu mostrar um bom poder ofensivo, e com o péssimo jogo de McGough ele deve assumir a vaga de QB3. Mesmo assim, o camisa 9 não conseguiu nada mais do que posicionar o time para que Jason Myers anotasse um field goal e tirasse o 0 de Seattle do placar.


Pelos Broncos o QB Brett Rypien entrou e fez um bom trabalho, levando a equipe a mais um field goal e outro TD, quando conectou um passe para o TE Eric Saubert após um belo play action para entrar na end zone e dar números finais ao placar, selando a vitória por 30 a 3 da franquia de Denver.


Os destaques positivos dos Broncos vão para o desempenho dos dois lados da bola, mais uma vez conseguindo ótimos números no ataque e parando o oponente em menos de 7 pontos pela segunda vez nessa pré-temporada. No caso dos Seahawks, o coordenador ofensivo mostrou que tem boas jogadas, mas a fragilidade na posição de QB não ajudou na sua execução.


Ambas as equipes voltam a campo no próximo sábado para a última semana da pré-temporada, enquanto os Broncos recebem os Rams, os Seahawks têm duelo marcado contra os Chargers.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png