• Nathan Bizotto

“As coisas estão indo no caminho certo” afirma Sean Mcvay sobre Aaron Donald

Sean Mcvay, Head Coach do Los Angeles Rams, parece estar confiante acerca do retorno de Aaron Donald para 2022. Nesta semana, novamente, a aposentadoria da estrela defensiva foi colocada em pauta, porém, o treinador disse, a repórteres americanos, que “as coisas estão indo na direção certa”.


Aaron Donald, de 31 anos, conquistou seu maior sonho esportivo na última temporada: o Super Bowl. O atleta entra no estágio derradeiro de sua carreira, apesar, contudo, de não mostrar sinal nenhum de idade. Ele falou à ESPN que não se trata de dinheiro e sim de vencer novamente — algo possível, levando em conta o elenco dos Rams.


“Tenho que ver. Para mim, é sobre ganhar. Eu não quero jogar futebol se não puder ganhar de qualquer maneira, então eu sinto que... se eu tiver uma oportunidade real de ganhar outro Super Bowl, então faz sentido para jogar. Mas, novamente, ainda é um negócio. Temos que lidar com o lado comercial das coisas, e se isso não for resolvido, você sabe o tipo de situação. Eu estarei tudo bem independentemente”.

Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

A aposentadoria parece uma questão pessoal de Donald, pois os Rams entram como um dos principais favoritos ao Super Bowl novamente. A equipe não perdeu nenhuma peça fundamental e adquiriu talento com Bobby Wagner e Allen Robinson. Ou seja, do ponto de vista de elenco, é possível Los Angeles triunfar novamente.


Sean Mcvay acrescentou que, independentemente do retorno ou não de Aaron Donald, a equipe estará bem servida na defesa e vê prosseguimento no bom trabalho. Os Rams estão abastados de talento nas duas unidades, entretanto, já perdeu Von Miller e ficar sem o três vezes defensor do ano pode complicar a vida do time no futuro.


Mark J. Rebilas-USA TODAY Sports

Aaron Donald vem de uma temporada de 12,5 sacks, 84 tackles, número recorde de sua carreira, 25 tackles para perda de jardas, quatro fumbles forçados e quatro passes defendidos. O defensor conquistou, pela primeira vez em sua carreira, o Super Bowl, diante do Cincinnati Bengals, em fevereiro. Até este momento, o atleta perdeu somente dois jogos por lesão em todo seu tempo na NFL. Há qualidade, forma física e talento para Donald seguir, a única questão, e essa pessoal, é se o jogador pretende seguir atuando ou decidiu parar em seu auge.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png