• Gabriel Remington

Amizade acima de tudo! O bom Draft dos Bengals

A temporada passada do Cincinnati Bengals não foi surpreendente, afinal especialistas, torcedores, e provavelmente os próprios integrantes da equipe – inclusive das comissões técnica e administrativa – esperavam pouco da franquia de Ohio. Contudo, ainda assim, alguma melhora em relação à temporada anterior era esperada, especialmente devido ao fato de terem escolhido o melhor QB da classe no Draft de 2020, quando selecionaram Joe Burrow, campeão do College Football com LSU.


A melhora aconteceu, embora, infelizmente, Burrow não tenha conseguido fazer uma temporada completa devido a uma lesão grave no joelho, na semana 11, que o tirou do restante da temporada.


Agora, em 2021, Burrow estará de volta e, ainda que ainda não existam expectativas extraordinárias quanto ao rendimento da equipe para esta temporada, os avanços devem continuar acontecendo – espera-se, pelo menos –, de modo que devemos analisar o Draft dessa equipe a fim de entendermos melhor quão profunda pode ser essa evolução – em tese, claro.


No Draft de 2021, o Cincinnati Bengals selecionou:


  • Rodada 1, escolha 5: Já’Marr Chase, WR, LSU

  • Rodada 2, escolha 46: Jackson Carman, OT, Clemson

  • Rodada 3, escolha 69: Joseph Ossai, DE, Texas

  • Rodada 4, escolha 111: Cameron Sample, DE, Tulane

  • Rodada 4 (via troca), escolha 122: Tyler Shlevin, DT, LSU

  • Rodada 4, (via troca), escolha 139: D’Ante Smith, OT, East Carolina

  • Rodada 5, escolha 149: Evan McPherson, K, Florida

  • Rodada 6, escolha 190: Threy Hill, C, Georgia

  • Rodada 6 (via troca), escolha 202, Chris Evans, RB, Michigan

  • Rodada 7, escolha 235: Wyatt Hubert, DE, Kansas State


O Bengals, sem dúvidas, é uma das equipes com as maiores necessidades da liga, de modo que realmente era necessário endereçar uma série de posições carentes, entre as quais se destacam OL e WR.


https://stripehype.com/2021/04/30/bengals-reached-to-draft-clemson-ot-jackson-carman-per-mel-kiper-jr/

Entre as escolhas, certamente a que se mais destaca, positivamente, é a do WR de LSU, Ja’Marr Chase. Ele foi um grande parceiro de Burrow na temporada que deu à equipe da Louisiana o título de campeã universitária. Os números do recebedor em 2019, ao lado de Burrow, foram excelentes: 84 recepções para 1780 jardas e 20 TDs! No entanto, em 2020, Chase não participou da temporada por escolha própria devido à pandemia, o que fortaleceu a tese de que talvez os Bengals optassem por escolher no Draft 2021 um jogador de uma outra posição carente na equipe: Penei Sewell, OT, de Oregon, o qual acabou sendo draftado pelo Detroit Lions.


O bem-sucedido entrosamento entre Joe Burrow e Ja’Marr Chase nos tempos de LSU pesaram mais para o staff da franquia de Cincinnati – inclusive, o QB deve ter tido algum impacto nessa escolha –, optando por potencializar seu aéreo, que ficou mais carente depois da troca envolvendo AJ Green para o Arizona Cardinals.


https://stripehype.com/2021/04/30/bengals-reached-to-draft-clemson-ot-jackson-carman-per-mel-kiper-jr/

Penei Sewell, o melhor jogador de linha ofensiva disponível, não foi selecionado, de modo que o buraco na posição prosseguia. Então, na segunda rodada, draftaram Jackson Carman, de Clemson. Carman foi uma boa escolha, especialmente pela possibilidade de atuar como Left Offensive Tackle e Guard. Ademais, em 2019, quando ele começou a atuar pelo lado esquerdo da linha de proteção ao QB, Carman atuou como titular em todos os 15 jogos da temporada, ajudando a cuidar simplesmente de Trevor Lawrence. Escolha positiva.


Uma escolha também positiva da franquia foi Joseph Ossai, linebacker do Texas Longhorns. Os números de Ossai em 2019 e 2020 foram interessantes: 86 tackles, 10.5 sacks e duas interceptações. Imagina-se que a adição do defensor pelos Bengals pode trazer algum nível de agressividade a uma defesa considerada um tanto passiva.


Fonte: Dale Zanine

Infelizmente, nem todas as escolhas foram tão positivas assim, como a de Trey Hill, por exemplo, o qual atuou como center em Georgia. O principal motivo para que não se veja com tão bons olhos essa escolha é o fato de que o jogador, em 2020, precisou operar seus dois joelhos.


No geral, pensando na necessidade de dar continuidade à reconstrução da equipe, o staff do Cincinnati Bengals mandou consideravelmente bem suas dez escolhas, de modo que deverá seguir avançando em sua busca por um lugar ao sol na AFC Norte. Por enquanto, ainda é sobremaneira otimista apontar o time como um candidato forte aos playoffs, porém o avanço segue, e os frutos podem ser colhidos em breve.


Nota: 9,0

1 comentário
BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png