• Lucas Rocha

Aaron Rodgers, o mais eficiente dos quarterbacks

Quando se trata de Aaron Rodgers, é muito difícil de se ter um sentimento diferente de amor ou ódio. O veterano é um dos melhores quarterbacks da história da liga, com um talento geracional, extrema habilidade em ler as defesas adversárias, um braço muito forte, passes precisos e incríveis e suas estatísticas absurdas. Porém, as polêmicas extracampo, as constantes eliminações em playoffs e a chatice de uma parte da torcida do Packers (calma, torcida, eu também torço pro Packers!) fazem com que Rodgers seja quase que odiado por alguns. Fato é: não se pode duvidar de seu talento, e os números a seguir são a prova disso.


Relação TD: Int


Maddie Meyer/Getty Images

Uma das principais qualidades de um bom QB é evitar turnovers. E ninguém é melhor que Rodgers nesse quesito. São 449 touchdowns em sua carreira e apenas 93 interceptações, ou seja, 4.83 TDs para cada interceptação sofrida. Nunca na história da liga houve um QB que cuidasse tão bem da bola quanto Rodgers. Podemos ver, em 2022, Rodgers lançando para seu TD de número 500 antes mesmo de chegar a 100 interceptações na carreira. Em 2018, Rodgers quebrou o recorde de mais passes tentados sem ser interceptado, com 402. São apenas duas temporadas na carreira com 10 ou mais interceptações sofridas, e a última vez que isso aconteceu foi em 2010, 12 anos atrás.


Maior rating da história da liga


Dylan Buell/Getty Images

Um número muito importante quando se comparamos quarterbacks é seu rating. O rating é uma espécie de nota dada ao jogador pelas suas ações na partida e na temporada, como quantidade de passes tentados e completos, TDs, interceptações, etc. O rating máximo para um QB é de 158.3, e para o jogador conseguir esse valor é necessário algumas coisas: ao menos 10 passes tentados na partida, não ser interceptado, ter pelo menos 77.5% dos passes completos, ter 11.875% dos passes tentados resultando em touchdown e um mínimo de 12.5 jardas por tentativa. E, novamente, Rodgers reina. Em 2011, seu primeiro MVP, Aaron Rodgers completou a temporada com rating incrível de 122.5, o maior da história da NFL. O segundo maior rating em uma temporada é novamente de Rodgers, na temporada 2020 (seu segundo MVP), quando terminou com 121.5 de rating.


Além disso, Rodgers tem o melhor rating entre todos os QBs na história da liga, com 104.93 em sua carreira (mínimo de 6 temporadas). O segundo colocado é o lendário Steve Young, com rating de 96.81, seguido de Tom Brady (96.62) e Peyton Manning (95.71). Na temporada 2011, Rodgers quebrou o recorde de mais jogos com rating acima de 110, quando terminou a temporada com 11 jogos assim.


Poucas interceptações, menos pick sixes ainda!


Leon Halip/Getty Images

Além das interceptações, há um turnover mais perigoso ainda: o da pick six. A pick six é a jogada em que o defensor intercepta o passe e retorna para touchdown, daí o nome pick six. O líder histórico em pick sixes é Brett Favre, com 31. O líder ativo é Matthew Stafford, com 27. Em 7.118 passes tentados, Aaron Rodgers tem apenas três pick sixes sofridas. É um número extremamente baixo, principalmente devido ao seu alto número de tentativas. Para se ter noção, os Qbs ativos que dividem as 3 pick sixes com Rodgers são Carson Wentz (6 temporadas na liga), Nathan Peterman (4 temporadas na liga), Mac Jones (uma temporada na liga), Justin Herbert (2 temporadas na liga), Mike Glennon (9 temporadas na liga) e Jacoby Brissett (5 temporadas na liga), sendo que Glennon e Brissett passaram mais tempo como reservas do que como titular.


Máquina de touchdowns!


Aaron Rodgers comemora com Davante Adams seu 400º touchdown lançado. Créditos: Dylan Buell/Getty Images

Desde que assumiu a titularidade da franquia, em 2008, Rodgers se provou uma máquina em lançar touchdowns. Rodgers é o líder da NFL em temporadas com 35 ou mais Tds lançados (6), 40 ou mais Tds (3) e 45 ou mais Tds (2). Rodgers é o jogador a chegar mais rápido a marca de 300 touchdowns passados (144 jogos) e a marca de 400 touchdowns passados (193). Além disso, Rodgers é o líder em Tds de 70+ jardas, com 21 em sua carreira. Sua habilidade em ler a defesa adversária, aliada ao seu braço forte, seus passes precisos e sua habilidade em improvisar, tornam ele uma máquina de touchdowns e uma dor de cabeça para seus adversários.


O rei do Norte!


Arte por Greter Arts

Os números de Aaron Rodgers são ridículos por si só. Mas há uma questão que deixa melhor ainda, que é sua dominância contra a divisão. Rodgers caminha para ser um dos Qbs mais dominantes contra sua divisão na história da liga. Ao analisarmos as duas últimas temporadas contra Chicago Bears, Detroit Lions e Minnesota Vikings, Rodgers tem 38 touchdowns totais e, bem, nenhuma interceptação. Não, você não leu errado. Aaron Rodgers não tem nenhuma interceptação contra sua própria divisão nas últimas duas temporadas SOMADAS! O QB que chega mais perto de Rodgers nesse quesito atualmente é Josh Allen, que tem 13 Tds e 4 interceptações contra a AFC East nas últimas duas temporadas.


Desde que assumiu a titularidade da equipe, em 2008, O Packers tem campanha 56-21-1 contra a NFC North, incluindo o recorde de 15-2 sob o comando de Matt LaFleur quando Rodgers joga a partida toda (15-3 se analisarmos a partida contra o Detroit Lions na semana 18 da temporada 2021, quando Rodgers jogou metade da partida e Jordan Love assumiu a segunda metade da partida).


Caso Rodgers vença seu segundo Super Bowl, se junta a um seleto grupo com ao menos 3 MVPs e pelo menos 2 Super Bowls, ao lado de Peyton Manning, Tom Brady e Johnny Unitas.


Rob Tringali/SportsChrome/Getty Images

Aaron Rodgers, sem dúvidas, será eleito para o Hall da Fama já em seu primeiro ano de elegibilidade. Rodgers é um dos melhores Qbs da história da liga e um dos passadores mais prolíficos que já praticou o esporte. E seus números são apenas uma prova do quão especial ele é.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png