• Vinicius Kafka

Aaron Rodgers desabafa no SportsCenter

Na noite de ontem (24), em entrevista ao jornalista Kenny Mayne, da ESPN americana, o Quarterback do Green Bay Packers, finalmente quebrou o silêncio sobre sua situação na franquia e destacou sua insatisfação com o General Manager, Brian Gutekunst. O nome de Rodgers já havia sido destaque antes mesmo da entrevista, com a confirmação de que ele não participaria dos OTAs.


O primeiro trecho que chama atenção é quando Rodgers explica como chegou ao impasse com a franquia, cita também Jordan Love e muito mais. Vamos aos trechos.




"Com a minha situação, olhe, nunca foi sobre a escolha do draft, escolher Jordan. Eu amo Jordan; ele é um ótimo garoto. Nos divertimos muito trabalhando juntos. Amo a comissão técnica, amo meus companheiros de equipe, amo a base de fãs em Green Bay. Incríveis 16 anos. É apenas uma espécie de filosofia e talvez esquecer que é sobre as pessoas que fazem a coisa funcionar. É sobre caráter, é sobre cultura, é sobre fazer as coisas da maneira certa".

"Muito disso foi colocado após o movimento do ano passado, e o principal quando venci o MVP"

gif

"Acho que isso é uma espécie de reação a tudo isso. Mas é sobre as pessoas, é isso é mais importante. Green Bay sempre foi sobre pessoas, desde Curly Lambeau, fundador e proprietário até os anos 60, Vince Lombardi e Bart Starr e todos aqueles nomes incríveis para os anos 90. É sobre pessoas".


"Acho que às vezes as pessoas esquecem o que realmente faz uma organização". Em seguida completou:

"A história é importante, legado de tantas pessoas que vieram antes de você. E são as pessoas que fazem a organização. A cultura é constituída tijolo por tijolo e isso é construído por pessoas e não por uma corporação, ou organização".


Brian Gutekunst, GM dos Packers (AP Photo/Mike Roemer)

Com a entrevista fica clara a insatisfação de Rodgers e de que não é sobre selecionar Jordan Love e sim a forma como tomaram essa decisão. Rodgers parece sentir que com Brian Gutekunst, não terá um Super Bowl, pelas discordâncias de filosofia de trabalho. O trecho mais complicado da entrevista foi quando Rodgers afirmou que só estará presente na franquia para não ser multado. Revelando o tamanho de sua insatisfação.


Segundo a ESPN Americana, os Packers não irão abrir mão de seu General Manager e que Rodgers não deve mudar sua postura enquanto o GM da franquia não mudar. O impasse segue em Green Bay e o futuro do Quarterback segue incerto.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png