• Lucas Rocha

A incrível temporada de calouro de Eric Stokes

Quando pensamos em uma ótima temporada para um cornerback, pensamos em um jogador que aceita poucas recepções do adversário e gera um alto número de turnovers. Quando se pensa em um defensor calouro, algumas falhas, mesmo que grandes, são aceitas, afinal o jogador está começando agora. O que ele precisa mostrar é evolução do jogador que era no College e potencial de ser um ótimo jogador. E a temporada de calouro de Eric Stokes, CB do Green Bay Packers, foi exatamente assim.


O Packers surpreendeu (e desagradou) grande parte dos fãs ao selecionar Stokes na primeira rodada do draft de 2021. A escolha, porém, fazia enorme sentido, visto os graves problemas que Kevin King mostrou em 2020, sendo indiretamente responsável pela eliminação na final da NFC contra o Tamba Bay Buccaneers, que se sagraria campeão naquela temporada. Stokes chegou e, de cara, se tornou o CB2 da equipe, ao lado de Jaire-Alexander, um dos melhores da posição na NFL. Porém, os dois jogaram juntos apenas 3 jogos, até Jaire se lesionar e perder toda a temporada. Com isso, coube a Stokes se tornar o líder na posição até Rasul Douglas explodir, se tornando uma ótima dupla na temporada passada. E, ao vermos a temporada de Stokes, vemos exatamente o que se espera de um defensor calouro: embora tenha cometido alguns erros, Stokes aprendeu com eles e mostrou evolução e potencial.


Quinn Harris/Getty Images

Há duas jogadas em que Stokes mostrou algumas falhas. A primeira foi na partida contra o Arizona Cardinals, na semana 8, quando Stokes se perdeu na rota e permitiu uma recepção de 55 jardas por parte de DeAndre Hopkins. A outra foi na semana 11, contra o Minnesota Vikings, quando Stokes novamente se perdeu na defesa e permitiu o touchdown por parte de Justin Jefferson, que virou a partida e levou o Vikings à vitória.


Porém, como todo bom jogador, Stokes errou e aprendeu com os erros. Foram 16 partidas, sendo 14 como titular, com Stokes permitindo apenas 46.3% das recepções por parte dos adversários, empatado em quinto entre todos os CBs. Além disso, Stokes liderou entre os calouros com 14 passes defendidos e pass rating de 71.3 dos QBs adversários, terceiro melhor entre os calouros. Foram apenas 3 TDs quando marcando o recebedor. É por isso que Stokes teve uma temporada “perfeita” para um calouro. Stokes cometeu falhas, mas aprendeu com elas e se mostrou um excelente CB, criando um problema enorme para Matt LaFleur.


Ezra Shaw/Getty Images

Para 2022, o Packers tem um ótimo trio de CBs em Eric Stokes, Rasul Douglas e a volta de Jaire-Alexander. Um trio jovem, inteligente, atlético e com muito potencial. A única partida em que os três jogaram juntos foi na derrota para o San Francisco 49ers no Divisional Round nos playoffs e, não coincidentemente, o adversário não marcou nenhum TD ofensivo na partida. O céu é o limite para esse trio de CBs, e o Packers está em boas mãos na secundária.

BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png