• Rodrigo Menezes

A era Big Ben está chegando ao fim?

No dia 19 de setembro de 2004, o quarterback Tommy Maddox deixa o campo lesionado para a entrada de seu reserva, um novato jogador de quase 2 metros vindo da Miami University. Os torcedores do Steelers não sabiam naquele momento que aquele calouro iria colocar Pittsburgh como o time mais vencedor da era Super Bowl.


O jogo era contra o Baltimore Ravens valido pela segunda rodada, e Pittsburgh perdia por 20-0 quando Benjamin Roethlisberger entrou em campo no terceiro quarto daquela partida. O placar final foi 30-13 para o Ravens, a única derrota do Steelers na temporada 2004. Big Ben já mostrava que seria dono da posição por muito tempo, conduzindo o time a 15 vitórias consecutivas até ser derrotado por Tom Brady na final da AFC. O Patriots seria o campeão daquele Super Bowl.



Daquele jogo em Baltimore até hoje, Big Ben se tornou um dos maiores ídolos da história do Steelers. Com mais de 60.000 jardas e quase 400 touchdowns na carreira, Ben levou o Steelers a 3 Super Bowls, ganhando as edições XL e XLIII. E desde que entrou na NFL, Big Ben jamais teve uma temporada com mais derrotas do que vitórias. Um desempenho que o coloca como um provável Hall of Fame.


Apesar dessa história de sucesso, as últimas 6 temporadas vêm sendo de muitos altos e baixos para Big Ben. O jogador sofreu lesões no ombro, nas costelas e no joelho que o tiraram de 21 jogos, um número elevado para uma posição tão importante. E mesmo quando conseguiu permanecer saudável, como no ano passado, Big Ben viu se rendimento cair durante a temporada, levantando a questão se não estaria na hora dele se aposentar. Depois de iniciar 2020 com 11 vitórias seguidas, Big Ben e o Steelers tiveram uma queda brutal, que culminou na eliminação em casa no Wild Card para o Cleveland Browns.


A offseason do Steelers foi marcada pela incerteza sobre o retorno de Big Ben para a temporada 2021. Depois do que aconteceu em 2020, o QB do Steelers tomaria a decisão de se aposentar ou retornaria para tentar novamente levar o time novamente ao Super Bowl? No dia 4 de março, Big Ben deixou claro seu desejo de retornar ao aceitar uma redução de salário para renovar com o Steelers por mais uma temporada.


Mas as dúvidas sobre o futuro do jogador permanecem. As especulações sobre sua aposentadoria ganham força a cada ano que passa, e estão mais intensas do que nunca. Apesar de garantirem que Ben Roethlisberger está focado na temporada 2021, não tem como negar que a idade já é um fator que afeta sua capacidade de jogar uma temporada inteira em alto nível. E a expansão do calendário, agora com 17 jogos em 18 semanas, é um fator preocupante.


gif

Além disso, é importante notar que o free agency enfraqueceu consideravelmente um dos pontos chaves para que Big Ben consiga permanecer saudável e entregar bons números nos jogos. A aposentadoria do center Maurkice Poncey e a saída do tackle Alejando Villanueva são duas pesadas perdas para a linha ofensiva do Steelers, e os jogadores que chegam não estão no mesmo nível. Uma queda de qualidade considerável para uma temporada em que Big Ben vai precisar de muita proteção.


Outra preocupação nesse ataque é o jogo corrido, pior da NFL em 2020. A saída de James Conner foi reposta com a escolha de Najee Harris na primeira rodada do último draft. Mas com uma linha ofensiva enfraquecida, será que o novato vai conseguir ter um nível de jogo que diminua a pressão em cima do veterano quarterback?


Por fim, o calendário de Pittsburgh é um outro grande desafio para Big Ben em 2021. Usando como base as campanhas dos adversários em 2020, o Steelers terá pela frente o calendário mais difícil da NFL. E a parte mais complicada está na reta final, quando Pittsburgh vai ter uma sequência dura que começa na semana 13, quando receberão o Ravens, e continua com jogos contra Vikings, Titans, Chiefs, Browns e novamente Ravens para fechar a temporada.


A temporada 2021 vai exigir que Big Ben entregue o seu melhor futebol em campo. Aos 39 anos e com as dificuldades físicas que vem enfrentando nos últimos anos, o QB vai precisar ser melhor protegido e contar com mais ajuda do jogo corrido para conduzir esse time novamente aos playoffs e ao Super Bowl enfrentando o calendário mais difícil da NFL. Ainda não podemos afirmar que será a última temporada da carreira de Big Ben, mas por todo esse cenário, vale a pena acompanhar com atenção os possíveis últimos 17 jogos de um dos grandes jogadores da história da NFL.

2 comentários
BANNERLATERAL_TRAKTOR.png
BANNERLATERAL_FANATICA.png